Em carta aberta, Larry Page, cofundador e atual CEO da empresa, anunciou que Google+ já passou dos 100 milhões de usuários

O executivo-chefe do Google, Larry Page, disse que a rede social Google+ já conseguiu mais de 100 milhões de usuários ativos, número pequeno se comparado com o Facebook que possui 800 milhões de usuários, e reiterou o compromisso dos gigantes das buscas digitais com as apostas de longo prazo.

Larry Page, cofundador e CEO do Google, tenta proteger Android de concorrentes
Getty Images
Larry Page, cofundador e CEO do Google, tenta proteger Android de concorrentes
Page, cofundador da empresa e executivo-chefe desde abril de 2011, quando substituiu Eric Schmidt, disse em uma atualização da estratégia para 2012 que a empresa tem alcançado progressos ao reformular o Google em torno de certas prioridades de negócios. Para ler a carta completa de Page, em inglês, acesse o site de relações com investidores do Google .

Ele disse que o sistema operacional Android, usado em smartphones, está sendo ativado diariamente por 850 mil celulares no planeta. O Google está em processo de adquirir neste ano a Motorola Mobility por 12,5 bilhões de dólares, e Page sinalizou que a empresa planeja usar a estrutura absorvida para fabricar seus próprios equipamentos eletrônicos - embora alguns observadores especulem que o interesse do Google seria apenas o grande catálogo de patentes da Motorola.

"Estamos animados com as oportunidades para construir ótimos dispositivos aproveitando o tremendo sucesso e crescimento do Android e a longa histórica de inovação tecnológica da Motorola", escreveu Page.

Criada em 1998, a empresa - que faturou cerca de US$ 38 bilhões no ano passado e tinha um patrimônio de quase US$ 45 bilhões no balanço de setembro de 2011 - domina há mais de uma década o mercado de buscas na internet, mas enfrenta dificuldades para se firmar nas operações de redes sociais, onde vê Facebook, Twitter e outras novas marcas lhe roubando tráfego e talentos de engenharia.

Desde que Page reassumiu o comando, o Google tem buscado agressivamente o mercado das redes sociais, com o lançamento do Google+. "Nossa meta em longo prazo é faturamento e lucro absoluto - então investimentos agressivamente em inovações futuras, mas gerindo com rigor nossos custos de curto prazo", escreveu Page.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.