GMC, Needlebase e Urchin, serão eliminados até a metade do ano

Editor de fotos, PicNik, será desativado em abril
Reprodução
Editor de fotos, PicNik, será desativado em abril
O Google anunciou nesta sexta-feira (20/01), em seu blog oficial, uma lista de serviços que serão alterados ou eliminados nos próximos meses. De acordo com a publicação no blog, estes serviços não alcançaram as metas esperadas ou não puderam ser integrados como os outros serviços da empresa.

Entre os serviços está o editor de fotos online Picnik, comprado em 2010 . Os recursos de edição de fotos do Picnik foram integrados ao Picasa. Mas o site do produto, usado para editar qualquer foto, será retirado do ar.

Outro serviço cancelado é Google Message Continuity (GMC). Segundo o Google, o serviço lançado em 2010 prometia recuperar e-mails para clientes corporativos que usavam a nuvem para fazer backup de e-mails enviados e recebidos. No momento em que foi lançado, centenas de empresas se inscreveram para o programa. Em comparação, milhões de empresas se inscreveram para o Google Apps, usado também como backup de e-mails. O serviço será desligado, e os clientes atuais do GMC serão capazes de usar o serviço até o final do contrato.

O Google Sky Map, aplicativo para Android que permite visualizar estrelas, constelações, galáxias, planetas e luas, agora está com o código fonte aberto para inovações. O aplicativo está presente em mais de 20 milhões de dispositivos Android.

Outros serviços, como Needlebase, de gereciamento de dados; Urchin, que serviu de base para o Google Analytics; e Social Graph API, que torna pública as informações entre pessoas na web; serão desligados até a metade deste ano.

A nova leva de produtos cancelado do Google continua uma ação de “enxugamento” dos serviços da empresa. No ano passado já haviam sido cancelados serviços como Wave , Jaiku, Buzz , Aardvark, Google Desktop e outros .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.