Kim DotCom e mais três executivos são acusados de lavagem de dinheiro e violação de direitos autorais

O governo dos Estados Unidos entrou com um pedido oficial para a extradição de Kim DotCom e mais três executivos do Megaupload, informa o jornal neozelandês New Zealand Herald . Os quatro sócios haviam sido presos no dia 19 de janeiro na Nova Zelândia, após uma operação do FBI que fechou o site Megaupload.

Leia também:
A vida de luxo de Kim DotCom
Mulheres e carrões: A viagem de DotCom a Mônaco
Tanque de guerra falso assusta vizinhos de DotCom

Os quatro acusados acabaram sendo libertados ao longo de janeiro e fevereiro, mas estão proibidos de deixar a Nova Zelândia. Segundo o New Zealand Herald, o pedido de extradição deve ser avaliado em agosto.

Kim DotCom, fundador do Megaupload
Getty Images
Kim DotCom, fundador do Megaupload
Operação do FBI

 Na operação de janeiro, o FBI desativou os servidores do Megaupload e, em conjunto com polícias de vários países, congelou bens e contas bancárias de seus fundadores.

Kim DotCom, fundador e principal executivo do Megaupload, foi preso com mais três sócios na Nova Zelândia. Todos eles são acusados de lavagem de dinheiro e violação de direitos autorais, entre outros crimes.

DotCom foi o último a ser libertado e atualmente está confinado em sua mansão na Nova Zelândia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.