iPad, Playbook e aparelhos com Android estão entre as alternativas. Veja qual delas é a mais adequada para você

Atualizado em 18/08/2011 às 17h41 - A HP anunciou que o tablet TouchPad não será mais produzido. Ele deve sumir do mercado até o fim deste ano.

Quando o iPad original foi lançado, em janeiro de 2010, muitos analistas acreditaram que o aparelho fosse apenas um brinquedo, uma moda passageira. Mas o tempo provou que Steve Jobs estava certo. Até hoje, a Apple já vendeu quase 30 milhões de iPads e domina o mercado de tablets.

A tela multitoque, o acesso à internet sem fio e a capacidade de rodar aplicativos são algumas das características comuns a todos os tablets. Depois do sucesso da Apple, praticamente todas as empresas da área de tecnologia pessoal produziram seus tablets. Confira a seguir as principais opções do mercado.

iPad 2

Líder disparado no mercado de tablets, o iPad 2 é o melhor tablet do mercado, e o mais indicado para a maioria dos usuários. Ele conta com mais de 100 mil aplicativos específicos, além de rodar os cerca de 300 mil aplicativos existentes para iPhone.

O aparelho se destaca pela interface intuitiva e pela excelente tela, que proporciona imagens nítidas e responde muito bem aos gestos. O iPad 2 tem versões somente com Wi-Fi e com Wi-Fi e 3G. No quesito memória, o usuário pode optar por versões com 16 GB, 32 GB ou 64 GB. No Brasil, o modelo mais barato (16 GB e somente Wi-Fi) custa R$ 1.649. Nos Estados Unidos, esse modelo custa US$ 500.

Android

Desenvolvido pelo Google, o sistema Android está em dezenas de tablets disponíveis no mercado. Samsung, Motorola, Lenovo, ZTE, Huawei e Asus são apenas algumas das empresas que fabricam tablets com Android. Os aparelhos Motorola Xoom e Samsung Galaxy Tab 10.1 são os mais sofisticados entre os tablets com Android.

Xoom: tablet com Android da Motorola
Getty Images
Xoom: tablet com Android da Motorola
Ambos têm telas de tamanho similar à do iPad e rodam a versão Honeycomb (3.0 ou superior) do Android. Alguns tablets com telas menores (na casa de 7 polegadas) rodam versões 2.x do sistema, criadas para smartphones. Com 32 GB de memória, o Xoom custa R$ 1.899 (apenas com Wi-Fi) e R$ 2.299 (com Wi-Fi e 3G). Já o Galaxy Tab 10.1, que tem 16 GB de memória, pode se encontrado por cerca de R$ 1.700.

A interface dos tablets com Android é semelhante, mas cada fabricante faz seus próprios ajustes no sistema. Por isso, há algumas diferenças no visual dos aparelhos. Mas uma característica comum é que todos eles têm boa integração com serviços do Google (Gmail, Docs, YouTube, Picasa) e rodam aplicativos do Android Market, a loja de aplicativos do Google.

Essa loja já tem um bom número de aplicativos para Android (cerca de 200 mil), mas ainda são poucos os programas criados especificamente para tablets com a versão mais moderna do sistema (Honeycomb). Esses não passam de mil.

De modo geral, os tablets com Android são indicados para usuários que não apreciam o sistema fechado da Apple e desejam um aparelho mais versátil. Alguns dos aparelhos têm recursos ausentes no iPad, como entradas USB e para cartões SD. Por outro lado, a interface dos tablets com Android não é tão intuitiva e agradável quanto à do iPad.

Playbook: poucos aplicativos disponíveis
Divulgação
Playbook: poucos aplicativos disponíveis
Playbook

Lançando em abril deste ano somente nos Estados Unidos, o Playbook é produzido pela RIM, fabricante dos tradicionais smartphones BlackBerry. O aparelho tem tela de 7 polegadas e roda um sistema baseado na plataforma QNX, que deve ser usada também em smartphones BlackBerry.

Por enquanto o Playbook não é uma opção interessante para a maioria dos usuários. Há poucos aplicativos e o aparelho não tem nenhum diferencial significativo para o usuário final. Como seria de se esperar de um aparelho da RIM, o Playbook tem algumas características interessantes para o mercado corporativo, como recursos avançados de criptografia.

TouchPad

O TouchPad é a aposta da HP para o mercado de tablets. O aparelho foi lançado em julho nos Estados Unidos e ganhou elogios pela bela interface. Mas, assim, como Playbook, sofre com a falta de aplicativos.

Windows 7

Apesar de criado para computadores, o sistema Windows 7, da Microsoft, está presente em alguns tablets, como o Eee Pad Slate, da Asus. Esses aparelhos, são voltados principalmente para o mercado corporativo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.