Além da multifuncional, outros dois aparelhos foram lançados

A HP anunciou nesta terça-feira (22/11) a Laserjet Pro 200, multifuncional que permite digitalizar objetos em 3D. O scanner do aparelho analisa o objeto e gera um arquivo 3D para edição em programas de CAD. ALaserjet Pro 200 estará disponível no Brasil no início de dezembro e chega às lojas por R$ 1.500.

A multifuncional Laserjet Pro 200 possui scanner 3D
Divulgação
A multifuncional Laserjet Pro 200 possui scanner 3D
A multifuncional também possui tela sensível ao toque para navegação, conexões Bluetooth e Wi-Fi, além do recurso ePrint, que permite imprimir arquivos após enviar um e-mail para a impressora.

Além da Laserjet Pro 200, a empresa aproveitou o momento para apresentar ao mercado brasileiro a multifuncional Envy 114 e a impressora Photosmart Plus. Os aparelhos possuem pequenas telas sensíveis ao toque, conexões Wi-Fi e Bluetooth e o recurso e-Print, mesmo encontrado na Laserjet Pro 200.

A Envy 114 já está disponível no mercado brasileiro por R$ 800 reais, imprime sete páginas PB por minuto. A multifuncional possui entrada para cartões SD MMC-MS e uma entrada USB 2.0.

Com duas bandejas, uma tradicional de folha tamanho A4 e outra para fotos, a Photosmart Plus imprime até 8,4 páginas PB por minuto. A impressora pode ser encontrada nas lojas por R$ 500.

Mercado de impressoras cresce no Brasil

A HP também fez anúncios sobre o mercado de impressoras e multifuncionais no Brasil e no mundo. Segundo Bruno Freitas, analista da IDC, o Brasil é o quinto maior mercado de equipamentos de impressão e até 2015 será o terceiro mercado, atrás somente de Estados Unidos e China.

O analista também disse que na última década o Brasil quase triplicou o número de unidades de aparelhos de impressão vendidos: de 1,6 milhão, em 2003, para 5,4 milhões em 2011.

A HP também divulgou dados globais do mercado de impressoras e multifuncionais. De acordo com Fernando Lewis, vice-presidente da empresa no Brasil, esse mercado cresceu de US$ 19 bilhões para US$ 26 bilhões em 10 anos, motivado pela explosão de conteúdo na web e novas tecnologias, como smartphones e tablets, que permitem acessar impressoras pela nuvem.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.