Apple alterou termos de uso do software e agora permite vender e-book criado em outras lojas virtuais

A Apple alterou uma cláusula nos termos de uso da licença do aplicativo iBooks Author, que permite a criação de livros eletrônicos (e-books) no Mac. A primeira versão do contrato dizia que qualquer e-book criado no aplicativo só poderia ser vendido na loja da Apple. Agora, a empresa permite que os usuários exportem o arquivo criado para outros formatos, como PDF, e comercializem ou distribuam o e-book por meio de outras lojas ou sites.

Leia mais:
Apple deve lançar novos recursos do aplicativo iBooks em breve
Apple limita venda de livros criados no aplicativo iBooks Author

Software iBooks Author permite criar livros digitais, mas que só podem ser vendidos pela loja da Apple
Reprodução
Software iBooks Author permite criar livros digitais, mas que só podem ser vendidos pela loja da Apple
Contudo, os arquivos criados no formato .ibooks continuam atrelados à venda exclusiva por meio da iBooks Store. Ao criar livros neste formato, o autor pode incluir conteúdo multimídia, como vídeos, animações e áudio, que não funcionam em outros formatos de arquivo, como PDF ou ePUB.

“Se a obra inclui arquivos no formato .ibooks, criado usando o iBooks Author, o trabalho só poderá ser distribuído através da Apple, e essa distribuição estará sujeito a um acordo escrito em separado com a Apple (ou uma filial da Apple). Essa restrição não se aplica ao conteúdo do trabalho que não inclui arquivos no formato ibooks gerado usando o iBooks Author”, diz a Apple nos termos de uso.

O aplicativo iBooks Author foi lançado pela Apple para que escritores independentes desenvolvam livros eletrônicos. O iBooks Author, exclusivo para aparelhos com sistema operacional Mac, permite inserir fotos, vídeos, áudio, animações e outros conteúdos para a criação de e-books interativos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.