Audiência de sites do governo aumentou, assim como o número de campanhas de publicidade na web

O número de internautas brasileiros, isto é, que acessam a internet em casa ou no trabalho, cresceu 14,2% no último ano, de acordo com novos dados do Ibope/Nielsen. Do total de 63,5 milhões de pessoas com acesso a internet em casa ou no trabalho, 47,5 milhões foram usuários ativos da web em janeiro de 2012, o que também representa alta de 2% em relação a dezembro de 2011.

Número de internautas cresceu 14,2% em um ano, diz Ibope
Getty Images
Número de internautas cresceu 14,2% em um ano, diz Ibope
O tempo de uso do computador também aumentou. Cada internauta brasileiro passou cerca de 63 horas e 27 minutos no computador, seja utilizando aplicativos ou navegando na web. O número é 2,2% maior do que em janeiro de 2011.

Quando analisado apenas o tempo no computador, sem o uso de aplicativos, os internautas gastaram 4,9% mais tempo. Isso significa que o tempo gasto com atividades relacionadas a navegação na web aumentou em relação ao uso do computador para outros fins.

Segundo o Ibope, a maior parte do crescimento de internautas aconteceu nas residências. Entre janeiro de 2011 e janeiro de 2012, o número de internautas que acessam a internet a partir de casa aumentou 14%. A pesquisa mostra que há cerca de 78,5 milhões de internautas no Brasil - considerando pessoas que acessam a internet em casa, trabalho, lan house ou outros locais.

Sites do governo ganham audiência

A pesquisa do Ibope também mostra que os sites do governo são os que ganharam mais audiência no período analisado. O número de visitantes únicos para estes sites aumentou 13% em um ano, resultado da maior procura por informações sobre o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), Prouni e inscrições unificadas para o vestibular em instituições de Ensino Superior.

A publicidade na internet também cresceu no período analisado pelo Ibope. Em janeiro, empresas veicularam mais de 6 mil campanhas de 2,1 mil anunciantes. Na comparação com janeiro de 2011, o crescimento do número de campanhas veiculadas ficou em 39%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.