Valor é subsidiado pelo governo e aparelho é destinado a estudantes

Aakash, tablet indiano que custa R$ 64
Reuters
Aakash, tablet indiano que custa R$ 64
Nova Délhi - A Índia apresentou nesta quarta-feira o que considera ser o tablet mais barato do mundo, destinado a estudantes, ao preço subsidiado de US$ 35 (R$ 64).

O governo indiano está comprando as primeiras unidades do produto, chamado Aakash, que significa céu em hindi, por US$ 50 (R$ 92) cada um, de uma empresa britânica que está montando os dispositivos na Índia.

Os tablets, inicialmente, serão fornecidos gratuitamente aos estudantes, em um projeto piloto envolvendo 100 mil unidades. "Os ricos têm acesso ao mundo digital, os pobres e comuns têm sido excluídos. Aakash terminará com a divisão digital", disse o ministro das Telecomunicações e da Educação, Kapil Sibal.

DataWind, pequena empresa britânica que desenvolveu o tablet, disse que o custo será menor quando iniciar a produção em massa. Após a distribuição gratuita, o governo pretende vender os produtos aos estudantes por US$ 35 (R$ 64) no próximo ano. A versão do tablet voltada ao varejo será comercializada por cerca de US$ 60 (R$ 111).

Por Frank Jack Daniel

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.