Por meio do acordo, Real continuará usando patentes adquiridas pela Intel relacionadas a codecs de vídeo

A Intel anunciou hoje que assinou um acordo com a RealNetworks para compra de R$ 208,7 milhões (US$ 120 milhões) em patentes de software para compactar e descompactar vídeos, os chamados codecs. A compra inclui as patentes da nova geração de codecs desenvolvida pela RealNetworks. Com o acordo, a Real passará a propriedade das patentes para a Intel, que permitirá que a Real continue a usá-las em seus produtos.

Intel quer aproveitar patentes da RealNetworks no desenvolvimento de chips mais poderosos
Getty Images
Intel quer aproveitar patentes da RealNetworks no desenvolvimento de chips mais poderosos
"A venda dessas patentes libera parte do valor substancial e não-realizado dos ativos da RealNetworks. Isso representa uma grande oportunidade para gerar capital adicional e potencializar investimentos em novos negócios e mercados, enquanto ainda protegemos nosso negócio existente", disse Thomas Nielsen, presidente e CEO da RealNetworks.

Segundo a Intel, a aquisição faz parte da estratégia de produzir processadores que ofereçam recursos avançados para reprodução de gráficos e mídias. "Acreditamos que este acordo permitirá que a Intel continue a oferecer soluções inovadoras por meio de uma série de dispositivos, como ultrabooks, smartphones, tablets, entre outros", diz Renee James, vice-presidente sênior da Intel e gerente-geral da divisão de software e serviços.

Além da venda das patentes, a Intel e a RealNetworks assinaram um memorando de intenções para colaborar no desenvolvimento de uma nova geração de codecs de vídeo e também para ampliar a parceria em outros negócios. A RealNetworks não comentou se a venda das patentes terá algum impacto na oferta de seus produtos atuais, como o RealPlayer, tocador multimídia para computadores. O RealPlayer usa codecs para reproduzir e criar arquivos de mídia digital.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.