O projeto digitaliza apenas obras literárias que são de domínio público.

Por Fernanda Morales

O projeto não-governamental de digitalização de livros Internet Archive atingiu a marca de três milhões de obras em seu acervo. O livro de número três milhões é um panfleto do cientista Galileu Galilei pertencente à coleção de livros raros da Universidade de Toronto.

O serviço vem digitalizando obras desde 2005 e segundo o blog oficial , desde então a empresa digitalizou mais de dois milhões de livros de mil bibliotecas em mais de 200 línguas. Os outros um milhão de textos vieram de colaboradores como o Projeto Gutenberg, criado por Michael Hart, que faleceu no início do mês.

Mais de cem pessoas trabalham para o serviço em centros de digitalização distribuídos em mais de 27 bibliotecas em seis países.

Os números do site oficial do Internet Archive, o Archive.org , também impressionam: mais de um milhão de usuários visitam o site diariamente e os livros do acervo são lidos e baixados mais de 10 milhões de vezes por mês.

Além da digitalização de livros, o Internet Archive mantém também um banco de dados, o Wayback Machine, capaz de arquivar mais de 150 bilhões de páginas da web. Os usuários podem visualizar versões arquivadas das páginas da internet que estão sendo armazenadas no banco desde 1996 – embora boa parte tenha sido recentemente apagada devido a problemas de copyright.

De acordo com o BoingBoing , o Internet Archive digitaliza apenas obras literárias que são de domínio público e que não apresentam nenhuma restrição para serem digitalizadas.

Agradecemos ao Rodrigo Martin pela dica.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.