O Microsoft Courier foi cancelado em abril de 2011

A Microsoft teria cancelado tablet de duas telas
Reprodução
A Microsoft teria cancelado tablet de duas telas
Por Guilherme Abati

Para aqueles que acompanham as voltas que o mundo da tecnologia dá, o Microsoft Courier é praticamente uma lenda. A primeira notícia sobre ele foi dada em 2009 (o dispositivo só foi confirmado pela Microsoft quando esta desistiu de prosseguir com seu desenvolvimento – o que aconteceu em abril desse ano). Mas a história por trás do Courier, que havia sido planejado para ser um tablet de tela dupla, nunca antes tinha sido esclarecida como foi agora.

O jornalista americano Jay Greene foi atrás de mais informações sobre esse dispositivo que jamais chegou a ver a luz do dia. Greene entrevistou 18 executivos da Microsoft ligados ao projeto.

Segundo Greene, em sua matéria para o site CNET , o Courier não era apenas mais um projeto obscuro da Microsoft. Sua equipe de desenvolvimento não ra nada pequena: contava com 130 profissionais trabalhando ininterruptamente nele.

Greene afirma que havia muita expectativa com o resultado final do dispositivo dentro da Microsoft. Sua investigação apurou que toneladas de dólares foram investidas em sua criação e que diversos protótipos chegaram a ser produzidos, mas que nenhum chegou a satisfazer a direção da multinacional.

Um dos membros da equipe de desenvolvimento do Courier disse a Greene que o projeto nunca chegou a ser “brilhante”, mas que se houvessem mais membros na equipe o futuro do tablet poderia ter sido outro. De fato, o grande problema do inovador tablet de duas telas da Microsoft era que o dispositivo não servia para nada.

De acordo com o jornalista americano, as coisas complicaram no começo de 2010, quando Steve Ballmer, presidente executivo da Microsoft desde janeiro de 2000, marcou uma reunião entre os principais membros do time de desenvolvimento do projeto e Bill Gates. Na reunião, os principais responsáveis pela criação e produção do tablet, entre eles J. Allard, afirmaram que a intenção do Courier não era substituir smartphones ou PCs, mas sim complementá-los.

O Courier foi definitivamente defenstrado por Bill Gates quando este perguntou para Allard como um usuário faria para acessar seu email usando o tablet. A resposta de Allard criou uma “reação alérgica” em Gates. Allard disse que não queria mais um dispositivo que acessasse emails; afirmou que isso computadores pessoais e smartphones poderiam fazer. E essa foi a gota d’água.

De acordo com o Engadget , semanas depois o projeto foi cancelado oficialmente. Meses depois toda a equipe de criação do Courier, inclusive J. Allard, foi demitida da Microsoft, selando para sempre o destino do tablet de duas telas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.