Tablet vendido no varejo chegará alguns meses depois do ThinkPad, primeiro tablet da Lenovo que será vendido no Brasil, mas apenas para empresas

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=tecnologia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1597101957721&_c_=MiGComponente_C

A Lenovo anunciou hoje que lançará o LePad , tablet da linha IdeaPad, até o final do ano no Brasil. Ele será o segundo tablet lançado pela empresa no País, já que a Lenovo anunciou que lançará em até um mês seu tablet para empresas, o ThinkPad. O tablet para usuários comuns chegará depois, porque a empresa prepara sua entrada conjunta no mercado de conteúdo para tablets no Brasil.

Reprodução
LePad, tablet da Lenovo para usuários comuns, chegará ao Brasil com loja própria de aplicativos

A Lenovo ainda não divulgou detalhes sobre o preço dos tablets, mas, segundo Jaison Patrocínio, diretor de produtos da Lenovo no Brasil, "o preço será menor que o do maior concorrente no mercado brasileiro de tablets", quando se referiu claramente ao iPad. De acordo com a consultoria comScore, o iPad detém 31,8% do tráfego de dados a partir de tablets no Brasil, o que o coloca na liderança deste mercado.

Outro motivo da espera da Lenovo em lançar o tablet IdeaPad no Brasil é aproveitar os incentivos fiscais do governo para a produção do dispositivo no País que, de acordo com Aloizio Mercadante, ministro da Ciência e Tecnologia, deve começar em setembro . "Já nos inscrevemos para o PPB [processo produtivo básico] de tablets e devemos começar a fabricá-los no Brasil até dezembro", disse Patrocínio. Atualmente, a Lenovo não tem fábrica própria no Brasil.

Lenovo Store venderá aplicativos e músicas

De acordo com Jorge Moncau, gerente de produto da linha Idea para o Brasil, a Lenovo importará seu modelo de loja de aplicativos e conteúdos para dispositivos móveis, a Lenovo Store. Criada em 2010, a Lenovo Store só funciona na China, onde a empresa já investiu cerca de R$ 240 milhões para ajudar desenvolvedores a criar aplicativos para Android.

Ela chegará ao Brasil e a outros países da América Latina até o final do ano e oferecerá aplicativos pagos e gratuitos para Android em português, além de outros conteúdos como música. Neste caso, segundo Moncau, a oferta deve acontecer em parceria com grandes gravadoras.

"Os usuários de Android no Brasil reclamam que a maioria dos aplicativos está em inglês", diz Moncau. Segundo o executivo, com a entrada no mercado de aplicativos no idioma local, a Lenovo oferecerá uma alternativa para os consumidores e também poderá embarcar alguns desses programas em seus produtos na fábrica.

Antes de chegar ao Brasil, a Lenovo Store deve chegar primeiro aos Estados Unidos e outros países que utilizam o idioma inglês. Parte dos aplicativos ofertados por meio da nova loja serão chineses, mas portados para o idioma local de cada região. "Queremos investir também em desenvolvedores de aplicativos para Android no Brasil", diz Moncau.

Siga o iG Tecnologia no Twitter Siga o iG Tecnologia no Twitter

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.