Produto é praticamente idêntico ao modelo anterior


Por Bianca Hayashi, da MAC+

Como tradicionalmente acontece, o iFixit foi rápido no gatilho e, no primeiro dia em que novos produtos da Apple estão disponíveis, eles já botaram as mãos no novo MacBook Air de 13 polegadas e desvendaram todos os segredos do hardware da Apple.

O iFixit começa a desmontagem do notebook com um parágrafo simples, mas significativo.

Apesar de ser um dia excitante para os consumidores, é um dia triste para as assistências técnicas. A Apple decidiu que o elegante e sexy MacBook Air seria o substituto do simples e sempre disponível MacBook branco de plástico (que continua disponível para uso educacional). Isso significa que as suas mochilas estarão mais leves e também que você não irá fazer uma atualização nos notebooks tão cedo.

Os novos Air têm a carcaça muito parecida com o modelo anterior, então foi fácil abri-lo usando uma chave de cinco pontas. Quando aberto, ele também é muito semelhante com o MacBook Air de 2010, incluindo o fato de a placa SSD não ser soldada à placa mãe, possibilitando a troca dela por mais capacidade de armazenamento. Porém, não se pode dizer o mesmo sobre a memória RAM.



A bateria é do modelo A1405, enquanto o do ano passado tinha como identificação o número A1377. Ela dura até sete horas de uso constante ou 30 dias em stand by, segundo a Apple.

O espaço para acomodar o cooler no processador i5 é idêntico ao dos Core 2 Duo dos Airs do ano passado. O iFixit fará testes para testar a temperatura dos notebooks.

A maior surpresa aconteceu na retirada da placa lógica, pois esperava-se que tivesse mais cola entre o processador e o dispositivo de controle de temperatura. Outro detalhe a ser considerado é que todos os componentes (incluindo a RAM e o SSD) são proprietários, o que significa que não é qualquer peça que irá funcionar bem nos MacBooks Air. A conclusão geral é que o novo notebook é bem similar à geração anterior, mudando somente as configurações gerais do computador (de um Core 2 Duo para um i5) e o teclado retroiluminado.

Siga o iG Tecnologia no Twitter Siga o iG Tecnologia no Twitter

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.