Na Bulgária e na Romênia, pouco mais da metade dos habitantes possuem conexão de internet em casa

BRUXELAS - Quase um quarto dos 500 milhões de habitantes de países da União Europeia nunca usaram a internet e há uma divisão que vem se agravando entre o norte da Europa e as regiões mais pobres sul e leste, mostraram dados divulgados nesta quarta-feira.

Acesso a internet é pouco comum entre populações pobres de alguns países da Europa
Getty Images
Acesso a internet é pouco comum entre populações pobres de alguns países da Europa
Mais da metade da população da Romênia e pouco menos da metade dos habitantes de Bulgária, Grécia, Chipre e Portugal não têm acesso à internet em casa, segundo dados da Eurostat, agência de estatísticas da UE.

Além de evidenciarem disparidades geográficas em uma das regiões mais desenvolvidas do mundo, os dados ressaltam a falta de oportunidades que as pessoas de comunidades mais pobres têm de tirar proveito de avanços tecnológicos, que forneceram bens de menor custo e serviços a milhões de pessoas.

"Para muitas pessoas parece difícil viver hoje em dia sem a internet, mas uma parcela da população da UE, que vem diminuindo mas não é negligenciável, nunca a acessou", acrescentou a Eurostat, relatando que 24% das pessoas entre 16 e 74 anos nos 27 países do bloco nunca acessaram a web.

Embora, no geral, o acesso à internet tenha crescido nos últimos cinco anos, as disparidades ainda são grandes, sendo que somente 45% da população está conectada na Bulgária contra 94% na Holanda. Outros países onde se encontram grandes taxas de acesso são Luxemburgo, Suécia e Dinamarca, todos com 90% ou mais de pessoas conectadas. Já na Romênia, 54% das pessoas nunca usaram a internet, seja em casa, em uma lan house ou em um smartphone.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.