Segundo presidente do conselho do Google, empresa quer conectar 5 bilhões de pessoas a web por meio de celulares nos próximos anos

"O Android é um sistema operacional de verdade", disse Eric Schmidt, ex-CEO e atual presidente do conselho do Google. O executivo participou de uma das palestras principais do Mobile World Congress, maior evento de tecnologia para mobilidade do mundo, realizado em Barcelona (Espanha). "Eu espero que todos nesta sala estejam com um Android no bolso", brincou o executivo no início da apresentação.

Schmidt, do Google:
ig
Schmidt, do Google: "Quem tentar regular a web, falhará."
Boa parte do discurso do executivo, no entanto, não esteve focado no mercado de smartphones, cada vez mais dominado pelo Android, mas no enorme número de pessoas que ainda estão fora do mundo da internet e da mobilidade.

Segundo Schmidt, o desafio atual do Google é conectar as próximas 5 bilhões de pessoas a internet por meio de seus celular nos próximos anos. "Temos bilhões de pessoas que nunca usaram um smartphone", disse Schmidt. "Nós sabemos que se estas pessoas estiverem conectadas haverá mais inovação e mais oportunidades."

O executivo afirmou que os cientistas que previram tecnologias como holografia e carros sem motorista "estavam certos", já que aplicações que utilizam esses recursos já estão sendo desenvolvidas. O próprio Google recentemente demonstrou um protótipo de carro sem motorista , possivelmente desenvolvido no laboratório secreto Google X . Para Schmidt, a tecnologia pode evitar 93% dos acidentes nas estradas dos Estados Unidos - ocasionados por erros humanos.

Em seu discurso, Schmidt lembrou Steve Jobs, ex-CEO da Apple falecido em outubro de 2011, com sua visão sobre a tecnologia. "O futuro será brilhante", disse o executivo, em referência às pessoas que tiverem condições financeiras para pagar pelas novas tecnologias, assim que elas estiverem disponíveis, já que chegarão com preço alto ao mercado.

Apesar disso, segundo ele, as tecnologias tendem a ficar mais baratas em um ritmo mais acelerado do que agora, o que permitirá que a classe média mundial seja incluída neste futuro também. "Os smartphones ficarão tão baratos quanto os feature phones já no ano que vem", disse Schmidt. Feature phones são celulares com conexão com a internet, mas com recursos de hardware, como processamento e memória inferiores aos smartphones. O executivo afirmou que, nos EUA, os preços dos smartphones devem cair para uma média entre US$ 70 e US$ 150 já no ano que vem.

Privacidade e regulação da web

Schmidt também falou sobre as tentativas de impor regulamentações para a web, como os projetos Stop Online Piracy Act ( SOPA ) e Protect Intellectual Property Act ( PIPA ), que tentavam regular o compartilhamento de conteúdo na web, mas perderam força com os protestos de grandes empresas de tecnologia e da sociedade no início de 2012. "Nós vamos ver mais alguns desses esforços, mas eu acho que eles devem falhar", disse Schmidt.

O executivo lembro que, dos 125 países onde o Google atua, seus serviços são bloqueados em 25 deles. Segundo Schmidt, as entidades reguladoras são importantes, mas deveriam regular apenas problemas que a tecnologia traz e não as próprias tecnologias. "Assim, a tecnologia pode continuar avançando, apesar da legislação", disse o executivo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.