Intel pretende fazer evento ainda em setembro para estimular fabricantes a apostar mais na categoria, diz site

Asus, com UX21, será uma das primeiras empresas a levar ultrabooks para o mercado
Divulgação
Asus, com UX21, será uma das primeiras empresas a levar ultrabooks para o mercado
Em breve, os primeiros ultrabooks, modelos de notebooks mais leves, finos e com preço abaixo de US$ 1 mil, chegarão ao mercado. No entanto, segundo o site Digitimes , os fabricantes ainda estão receosos pelo novo modelo e devem limitar a fabricação inicial dos aparelhos em apenas 50 mil unidades. Entre as fabricantes que apostam nos ultrabooks estão Acer, Asus, Lenovo e Toshiba.

Segundo fontes do site, as vendas das 50 mil primeiras unidades dos equipamentos serão um termômetro para analisar o potencial do novo "padrão" para notebooks, proposto pela Intel. A fabricante de chips pretende promover uma conferência para fabricantes em 15 de setembro para "encorajar" a fabricação de mais unidades para o lançamento.

Os ultrabooks fabricados pela Acer, Asus, Lenovo e Toshiba chegam ao mercado americano ainda em setembro, de acordo com as fontes do site. Os produtos devem chegar a outros países em outubro. Por enquanto, segundo as fontes, estes fabricantes limitam a quantidade de produtos que pode ser encomendada pelos revendedores.

O conceito de ultrabook, que a Intel afirma ter criado, foi anunciado durante a Computex , feira de eletrônicos realizada em maio na cidade de Taipé (Taiwan). O objetivo é que os modelos anunciados tenham poder de processamento igual ou superior ao dos notebooks atuais, mas com peso inferior a 1 Kg e espessura menor que 20 milímetros. O preço também deve ser inferior a US$ 1 mil.

Vale lembrar que a Apple já oferecia produtos com as características citadas em sua linha de MacBooks Air. O produto já está no mercado desde 2008. A única diferença é o preço dos MacBooks, que é superior ao proposto para os ultrabooks.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.