iG - Internet Group

iBest

brTurbo

NotíciasÚltimo Segundo

06/03 - 16:29hs

Apple anuncia kit de desenvolvimento para o iPhone
Desenvolvedores poderão criar aplicativos usando as mesmas ferramentas já empregadas pela própria Apple, com distribuição online de seus produtos. Próxima versão do software do iPhone também trará recursos corporativos.

Rafael Rigues

Em um evento realizado hoje em sua sede em Cupertino, na Califórnia, a Apple anunciou novidades em software para o iPhone e o esperado kit de ferramentas de desenvolvimento (SDK), que permitirá a qualquer um desenvolver aplicativos para o aparelho sem ter de recorrer a "hacks" e software não oficial.

Steve Jobs iniciou a apresentação comentando sobre números de mercado. Segundo o CEO da Apple, no último trimestre de 2007 o iPhone já tinha 28% do mercado de smartphones nos EUA, contra 41% de sua principal concorrente, a RIM, produtora do Blackberry. O iPhone também detém 71% do mercado de navegadores móveis nos EUA.

Em seguida foi a vez de Phil Schiller, presidente mundial de marketing de produtos da Apple, subir ao palco. Usando como exemplo a Universidade de Stanford, nos EUA, que tem centenas de iPhones em serviço entre membros do corpo docente e equipe técnica, ele comentou sobre as necessidades do mundo corporativo: "Eles querem e-mail, contatos e calendários via Push, livros de endereços globais, melhores políticas de segurança, personalização dos aparelhos e formatação remota caso eles sejam perdidos", disse.

Schiller afirmou: "tudo isso estará incluso na próxima atualização de software para o iPhone". O smartphone também ganhará suporte a servidores Microsoft Exchange. Os dados obtidos junto ao servidor serão integrados aos programas já existentes no aparelho (Mail, Contacts, Calendar), de forma transparente para o usuário.

A seguir, foi a vez de Scott Forestall, vice-presidente de software para o iPhone, subir ao palco anunciando o lançamento do kit de desenvolvimento (SDK) oficial, com as mesmas ferramentas que usa internamente para o desenvolvimento dos programas que acompanham o iPhone, como Safari e Mail.

Todas as interfaces de programação (APIs) já conhecidas e usadas por desenvolvedores acostumados ao Mac OS X estarão disponíveis. O software usado será o Xcode, fornecido gratuitamente pela Apple como parte do sistema operacional e o mesmo já usado para a criação de aplicativos para o Mac OS X. O kit inclui também o iPhone Simulator, programa que simula um iPhone em seu computador e permite testar os aplicativos com apenas um clique do mouse.

Segundo Forestall, o "iPhone OS" é a plataforma para dispositivos móveis mais avançada disponível atualmente no mercado. "Estamos anos à frente de qualquer outra plataforma", disse o executivo, dando um ligeiro "cutucão" em concorrentes como a Microsoft (com seu Windows Mobile) e Symbian (com o Symbian OS).

Como demonstração do poder das novas ferramentas, Scott Forestall demonstrou dois aplicativos criados pela Apple. O primeiro, escrito em apenas dois dias, permite ao usuário aplicar efeitos e transformações sobre uma imagem. O segundo, um jogo chamado Touch Fighter, foi escrito em duas semanas. Indicadores no kit de desenvolvimento exibiam vários detalhes sobre o desempenho do jogo, identificando pontos de lentidão e sugerindo otimizações.

Outras empresas também foram convidadas a demonstrar suas criações. A Electronic Arts demonstrou uma versão de seu próximo jogo, Spore, completa com 18 níveis, editor de evolução e controle completo usando a tela de toque. A AOL apresentou uma versão de seu mensageiro, o AOL Instant Messenger. Por sua vez, a Sega exibiu uma versão de seu sucesso "Super Monkey Ball".

Steve Jobs voltou ao palco para explicar como os desenvolvedores farão para levar seus aplicativos até os usuários. A resposta é a "App Store", uma loja de software para o iPhone. Os aplicativos serão divididos em categorias, como jogos, negócios, música, etc. Os programas poderão ser baixados no computador e transferidos para o  aparelho, ou baixados no próprio iPhone via Wi-Fi ou EDGE. A loja também se encarregará da atualização automática de qualquer programa instalado.

Segundo Jobs, a App Store vai ser o distribuidor exclusivo de aplicativos para o iPhone. Os desenvolvedores definirão o preço de seus programas, e ficarão com 70% do lucro nas vendas, pago mensalmente. A Apple ficará com os 30% restantes, referentes a despesas de hospedagem, manutenção da rede e afins. Entretanto, a empresa não combrará nada pela distribuição de aplicativos gratuitos, e se reserva o direito de não distribuir material pornográfico, software potencialmente malicioso ou que possa invadir a privacidade do usuário.

Os programas criados com a SDK serão compatíveis com o iPod Touch e o iPhone, e a nova atualização de firmware, com a loja e os recursos corporativos, estarão disponíveis para os consumidores em Junho, mês que também marca um ano de lançamento do iPhone. Desenvolvedores poderão baixar o kit de desenvolvimento, gratuitamente, a partir de hoje no site da Apple. Para vender seus aplicativos, será necessário se cadastrar no programa de desenvolvimento, o que custa US$ 99.


? Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Contador de notícias