iG - Internet Group

iBest

brTurbo

NotíciasÚltimo Segundo

22/01 - 13:23hs

Na nuvem, e sob controle
Apresentando na Campus Party, o "sistema operacional na web" eyeOS dá acesso a um ambiente de trabalho completo a partir de qualquer computador conectado à internet, sem exigir que o usuário abra mão do controle sobre seus arquivos.

Rafael Rigues

Cobertura iG Campus Party

Uma das grandes apostas no mercado da tecnologia é no conceito de "Cloud Computing". De acordo com este modelo, seu computador é uma "janela" para o vasto mundo da internet, onde seus dados estarão armazenados e de onde seus aplicativos serão executados.

Empresas como a Apple (MobileMe), Microsoft (Windows Live, Windows Azure) e Google (Google Docs, GMail e muitos outros) estão apostando a sério no conceito, e fabricantes de hardware como ASUS, MSI, Acer e Dell, só para citar algumas, dão uma "forcinha" com seus netbooks: máquinas leves e baratas, mas com poder de processamento e capacidade de armazenamento limitados: a idéia é colocar tudo na internet, ou na "nuvem".

Mas segundo Pau Garcia-Milà, jovem catalão que é o líder do projeto eyeOS, o problema é que, ao confiar seus documentos, fotos e vídeos a um serviço operado por terceiros, você perde o controle sobre eles e fica à mercê da empresa que fornece o serviço. Ela pode vasculhar seus arquivos para lhe servir anúncios de forma mais eficiente, impor restrições de acesso que implicam no pagamento de taxas ou, no caso de empresas e serviços menores, simplesmente desaparecer da noite para o dia, sem lhe dar uma chance de recuperar seus arquivos.

Apresentado ontem pelo próprio Pau em uma palestra na Campus Party Brasil 2009, o eyeOS é uma alternativa a este dilema. Criado em 2005 e desenvolvido sob uma licença Open Source, ele é um "sistema operacional na web" que dá ao usuário acesso a um ambiente desktop com interface gráfica completo, a partir de qualquer computador conectado à internet. Usuários podem baixar, instalar e rodar o sistema gratuitamente em seus próprios servidores. Desta forma, consegue-se o melhor dos dois mundos: os arquivos ficam acessíveis através da internet, mas em um sistema sob controle do próprio usuário.

A aparência e comportamento do eyeOS simulam uma área de trabalho (desktop) padrão, como a que veríamos em um Mac ou PC com Windows ou Linux. Há janelas, menus, ícones e o mesmo conjunto básico de ações, como copiar e colar, clique duplo, clique com o botão direito, arrastar e soltar, etc. Pense em um "Windows" dentro da janela do navegador. O visual atraente e comportamento familiar facilitam o uso, e o sistema está traduzido para 35 idiomas, entre eles o português do Brasil.

O eyeOS vem com 15 aplicativos pré-instalados, entre eles um conjunto de aplicativos de escritório compatível com o Microsoft Office e o OpenOffice.org, programa de mensagens instantâneas, calendário, agenda e e-mail. Mais programas podem ser baixados em vários sites na internet, como o eyeOS-apps.org, mantido pela comunidade de usuários. Para desenvolvedores, um kit de ferramentas batizado de "eyeOS Toolkit" facilita a criação de novos programas, inclusive com recursos multimídia, como players de áudio e vídeo.

O processo de desenvolvimento do sistema é aberto, e mantido por uma comunidade. Qualquer um pode participar, e não é preciso ser um programador: é possível ajudar traduzindo aplicativos, criando novos ícones e temas ou simplesmente usando o sistema e relatando problemas.

Mais informações sobre o eyeOS estão disponíveis no site oficial, em www.eyeos.org. Interessados em ver o sistema em ação podem criar uma conta gratuita no servidor www.eyeos.info.


? Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Contador de notícias