iG - Internet Group

iBest

brTurbo

NotíciasÚltimo Segundo

30/07 - 16:18hs

Empresa chinesa adapta Android para netbooks

Sistema foi modificado para lembrar mais um desktop convencional

Geek

Por Antonio Blanc

Nos últimos meses, muito se fala sobre netbooks rodando o sistema operacional Android, desenvolvido pelo Google para uso em smartphones. A idéia parece boa, mas esbarra no fato de que o Android foi projetado para telas pequenas, em aparelhos onde se faz uma coisa de cada vez. Parece estranho, mas o sistema simplesmente não funciona com o conceito de “desktop” com o qual estamos acostumados há 25 anos.

A chinesa Thundersoft, uma empresa afiliada ao Instituto de Software da Academia Chinesa de Ciências (ISCAS) promete resolver o problema: em um vídeo oficial postado no YouTube (atalho: tinyurl.com/l3mvmz), a empresa demonstra uma versão modificada do Android, equipada com conceitos como múltiplas janelas, mouse com cursor, gerenciador de arquivos, suporte a telas de alta resolução e mais. Pode parecer bobeira, mas são coisas ausentes no software do Google e que fazem toda a diferença no dia-a-dia do usuário de um computador tradicional, tornando a operação da máquina muito mais familiar.

Segundo a empresa, seu “Android” está sendo projetado para smartbooks, uma categoria de portáteis que pode ser melhor descrita como um “netbook perpetuamente conectado à internet, seja via Wi-Fi ou 3G”, idealizada pela Qualcomm. O sistema é multi-plataforma, e capaz de rodar em chips de vários fabricantes como Qualcomm, Samsung e Texas Instruments.

A Thundersoft não informa uma previsão de lançamento dos primeiros portáteis equipados com seu sistema, embora vários fabricantes, como a ASUS, já tenham demonstrado netbooks com Android e possam ser potenciais clientes. Também há esforços voluntários como o projeto live-android, que pretende portar o sistema para PCs e netbooks já existentes, como o EeePC da ASUS.

Receba essa e muitas outras notícias no seu celular. Envie igtecnologia para 49094


? Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Contador de notícias