Para atender necessidade dos usuários no futuro, serviços de e-mail e redes sociais ficam cada vez mais integrados

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=tecnologia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1597102046630&_c_=MiGComponente_C

Ferramenta mais antiga do que a web, o e-mail continua sendo muito usado para compartilhar conteúdo. Um estudo da consultoria Nielsen em conjunto com a AOL mostra que o e-mail ainda é a ferramenta principal para compartilhar conteúdo para 66% dos americanos. O estudo indica que a atitude de compartilhar conteúdo é alimentada pelas redes sociais, mas também pelo e-mail, diz Kristin Kovner, uma das responsáveis pelo estudo.

Leia também: E-mail migra para celular

Entretanto, cada vez mais os serviços de e-mail precisam dividir o tempo do internauta com as redes sociais. Nos Estados Unidos, apesar de estarem em segundo lugar na preferência para compartilhar conteúdo, as redes sociais superam o e-mail em tempo gasto.

No Brasil, de acordo com a comScore, as redes sociais e os serviços de e-mail são as categorias que detêm as maiores audiências, perdendo somente para os serviços de busca. As redes sociais tiveram alcance de 85% entre os internautas brasileiros em maio de 2011, contra 75% dos serviços de e-mail.

comScore
E-mail e redes sociais estão entre os serviços mais usados pelos brasileiros (dados de maio de 2011)
E-mail e redes sociais estão entre os serviços mais usados pelos brasileiros

Apesar de ser unanimidade entre os internautas, o número de contas de e-mail pode ser superado pelo total de usuários de redes sociais em alguns anos, de acordo com estudo da consultoria Radicati. Enquanto o número total de contas de e-mail deve crescer 32,2% até 2015, o número de contas de redes sociais deve crescer 62,5%. Segundo o estudo, ainda não será suficiente para superar o universo de e-mails: em 2015, o mundo terá 3,9 bilhões de perfis em redes sociais contra 4,1 bilhões de endereços de e-mail.

E-mail integra rede social (e vice-versa)

Para tentar manter os usuários mais tempo conectados, as empresas experimentam integrar e-mail, redes sociais e ferramentas de mensagens instantâneas no mesmo ambiente. A versão mais recente do Hotmail, por exemplo, permite que usuários conversem com amigos do MSN por meio do próprio navegador.

O Facebook, por sua vez, fez o caminho inverso das empresas que tentam tornar seus serviços mais sociais. A rede social criou uma ferramenta própria de e-mail como parte do recurso Mensagens, plataforma de comunicação que pretende livrar o usuário de escolher qual canal de comunicação (e-mail, SMS ou chat) usar para falar com os amigos.

Apesar de oferecer um endereço de e-mail @facebook.com, o Facebook nega que seja provedor de um serviço de e-mail. O foco está em criar uma experiência de comunicação mais simples e rápida. A compatibilidade com e-mail é um recurso para permitir que usuários do Facebook se comuniquem com quem prefere usar o e-mail tradicional, diz Kumiko Hidaka, gerente global de comunicação do Facebook.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.