Empresa alega que detém os direitos sobre a marca na China e quer impedir Apple de importar ou exportar o produto no país

Uma empresa chinesa que afirma ser dona da marca iPad ameaçou processar a Apple nos Estados Unidos e pedir uma indenização de até R$ 3,4 bilhões (US$ 2 bilhões). A Proview Technology afirma que possui os direitos autorais sobre a marca na China e, por isso, afirma que processará a empresa, caso eles importem ou exportem o iPad na China.

iPad, em sua segunda versão lançada em 2011, domina o mercado de tablets
Getty Images
iPad, em sua segunda versão lançada em 2011, domina o mercado de tablets
"Estamos selecionando empresas de advocacia nos Estados Unidos para processar a Apple nos Estados Unidos e pedir US$ 2 bilhões em compensação pelo uso indevido da marca", diz o responsável pelo grupo Hejun Vanguard, que tenta obter investimentos para reestruturar a Proview.

O CEO da Proview, Yang Rongshan, também afirma que a empresa detém os direitos da marca no país. "Se você estivesse na minha posição, lutaria para proteger seus direitos", diz Rongshan.

Se tiver sucesso, a Proview pode atrapalhar os planos da Apple que, além de ter na China um mercado potencial para iPads, também fabrica o produto lá, por meio de uma parceria com a Foxconn.

Em sua defesa, a Apple afirma ter comprado os direitos globais sobre a marca iPad há muito tempo. "Nós compramos os direitos mundiais da Proview para a marca iPad em 10 diferentes países há muitos anos. A Proview se recusa a honrar seu acordo com a Apple na China e uma corte em Hong Kong ficou ao lado da Apple nesta questão", disse uma porta-voz da Apple, à Reuters.

*Com informações da AFP.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.