Acesso a e-mails, calendário e contatos por meio de aplicativo nativo finalmente chega ao tablet da linha BlackBerry

A Research in Motion (RIM), fabricante dos smartphones BlackBerry, liberou a atualização de software para o tablet PlayBook, quase um ano após a chegada do produto ao mercado. A atualização da plataforma QNX oferecerá, pela primeira vez, um aplicativo nativo de acesso a e-mails , calendário e catálogo de endereços no tablet, o que só era possível até agora por meio de uma conexão com um smartphone BlackBerry. A atualização de software é gratuita.

LEIA TAMBÉM:
Futuro da BlackBerry depende do sucesso do novo sistema
Em sexta liquidação, tablet da BlackBerry custa US$ 200
Com atraso, e-mail finalmente chega ao tablet PlayBook

Aplicativo de e-mail do Plabook chega com atraso ao aparelho
ig
Aplicativo de e-mail do Plabook chega com atraso ao aparelho
A falta de acesso a e-mails, calendário e contatos por meio do PlayBook foi o principal alvo dos críticos após o lançamento do tablet . Logo após o lançamento, a RIM havia prometido que incluiria os recursos no decorrer dos 60 dias após o lançamento, o que não ocorreu. Apesar de trazer o aplicativo nativo para estes recursos, a versão 2.0 do software do PlayBook ainda não permite acesso ao BlackBerry Messenger (BBM), popular serviço de mensagens instantâneas da RIM.

Além de resolver algumas das falhas apontadas pelos críticos, a nova versão do software do PlayBook permite que o usuário use um smartphone BlackBerry como teclado e mouse para seu tablet. Os usuários poderão ter acesso também a uma loja de filmes sob demanda, que poderão ser alugados ou comprados por meio da internet.

Novo software tenta impulsionar vendas do PlayBook

A nova versão do sistema operacional faz parte da estratégia da RIM para alavancar as vendas do tablet em todo o mundo. Recentemente, a empresa tem reduzido o preço do tablet em diversos países para conseguir vender mais unidades do tablet. Nos Estados Unidos, a empresa chegou a fazer uma liquidação do tipo "compre dois e leve três". Em dezembro, os tablets eram vendidos a US$ 200 , sendo que originalmente eram vendidos a US$ 500.

Apesar dos esforços, as venda do PlayBook continuam fracas. De acordo com a própria RIM, a empresa vendeu apenas 150 mil unidades do PlayBook no último trimestre de 2011. O número é ínfimo se comparado às vendas do iPad, tablet da Apple, que alcançou 15,4 milhões de unidades vendidas no mesmo período.

As vendas de smartphones BlackBerry também estão ameaçadas pelo iPhone e smartphones com Android: de acordo com a consultoria NPD, a participação de mercado da RIM nos EUA caiu de 44% do mercado em 2009 para cerca de 10% em 2011.

Para se manter no mercado nos próximos anos, a empresa aposta em uma nova versão de sua plataforma, que será comum à smartphones e tablets: o BlackBerryOS 10 . O sistema será uma fusão da mais recente versão do sistema BlackBerryOS para smartphones e da plataforma QNX, usada no PlayBook. Os primeiros aparelhos com a plataforma, no entanto, estão atrasados e só devem chegar ao mercado no final de 2012.

*Com informações da AP.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.