Segundo a revista Rolling Stone, Young pretende lançar loja que ofereça músicas com a mesma qualidade de som do estúdio

O cantor Neil Young está desenvolvendo um formato de arquivo alternativo ao MP3, de acordo com seis pedidos de registro de patente entregues ao Escritório de Marcas e Patentes do Estados Unidos, segundo informações da revista Rolling Stone . Entre as patentes registradas, uma delas é descrita como "música de alta resolução que pode ser baixada da internet", o que indicaria um possível novo formato de arquivo para música que conserve a qualidade de som de estúdio.

Cantor e compositor cria novo formato de arquivo de áudio que mantém qualidade de som do estúdio
Getty Images
Cantor e compositor cria novo formato de arquivo de áudio que mantém qualidade de som do estúdio
O documento que oficializa o pedido possui uma descrição das patentes que inclui "loja online que presta serviços de música e performances musicais; música de alta resolução que pode ser baixada pela internet; discos de alta resolução de músicas e vídeos; armazenamento de gravação de reprodução de áudio e vídeo". Procurado pela revista, um representante do cantor não comentou o assunto.

Após o pedido, Young pode aguardar até um ano até que o governo registre a patente. Na última semana, o escritório de patentes aprovou que o pedido de Young seja publicado em um jornal por 30 dias para que seus concorrentes possam se opor ao registro. A publicação das patentes deve ser realizada no jornal até o final do mês, nos Estados Unidos, de acordo com a revista. Se as patentes não enfrentarem nenhuma oposição, Young deverá informar ao governo de que forma quer usá-las.

A editora Penguin Group, que publicará a biografia de Young, já havia adiantado em setembro que o cantor estava trabalhando em um novo formato de arquivo de áudio. "Young está trabalhando pessoalmente no projeto do Pono, um novo e revolucionário formato de arquivo de música que oferecerá a máxima qualidade de áudio possível. (...) Com Pono, Young quer que os consumidores aproveitem uma experiência superior em qualidade de som, nunca antes apresentada", diz o texto do release da Penguin para a imprensa, divulgado no ano passado.

Segundo a Rolling Stone, a patente permitirá que a gravadora de Young ofereça um serviço de download de músicas com a qualidade de estúdio, ao contrário dos arquivos de música em MP3 que passam por compressão, como os disponíveis em lojas virtuais como Amazon e iTunes Store. Segundo a revista, antes da morte de Steve Jobs, CEO da Apple, Young participou de uma reunião com o executivo, quando propôs a criação de um iPod que pudesse armazenar 30 álbuns com qualidade de estúdio. O projeto, no entanto, ainda não saiu do papel.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.