Pedido de investigação acontece após uma reportagem mostrar que aplicativos têm acesso as fotos do aparelhos

NOVA YORK - Um senador norte-americano solicitou à Comissão Federal do Comércio (FTC, em inglês) que investigue relatos de que aplicativos para os sistemas móveis da Apple e do Google roubam fotos particulares e contatos, publicando-os na Internet sem consentimento dos usuários.

Leia mais:
Falha no iPhone e Android permite que aplicativos acessem fotos

Aplicativos para Android e iPhone podem acessar álbum de fotos nos aparelhos
Getty Images
Aplicativos para Android e iPhone podem acessar álbum de fotos nos aparelhos
O pedido do senador democrata Charles Schumer vem após a fabricante do iPhone ter ajustado suas políticas de privacidade no mês passado por pressão de legisladores. A distribuição de aplicativos de terceiros para iPhones e aparelhos que rodam o sistema Android, do Google, tem ajudado a criar uma grande demanda para estes dispositivos nos últimos anos.

Contudo, Schumer disse no domingo estar preocupado sobre uma reportagem do New York Times de que aplicativos do iPhone e do Android podem acessar o álbum particular de fotos dos usuários . Ele também citou uma descoberta, no mês passado, de que aplicativos nestes dispositivos, como iPhone e iPad, eram capazes de carregar toda a agenda do aparelho, com nomes, números de telefones e e-mails para seus próprios servidores.

"Estas utilizações vão muito além do que um usuário compreende estar consentindo quando permite que o aplicativo acesse dados no telefone para propósitos de sua funcionalidade", disse Schumer em uma carta à FTC.

O parlamentar disse compreender que muitos desses usos violam os termos de serviços das plataformas da Apple e do Android. Ele disse "não estar claro se e como estes termos de serviço estão sendo aplicados e monitorados".

Como resultado, segundo ele, "fabricantes de smartphones devem ser obrigados a colocar em prática medidas de segurança para garantir que aplicativos de terceiros não sejam capazes de violar a privacidade do usuário".

(Por Sinead Carew)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.