Os provedores de acesso holandeses Ziggo BV e XS4ALL bloquearam o acesso ao popular site sueco The Pirate Bay

Pirate Bay, constantemente processado, continua funcionando
Getty Images
Pirate Bay, constantemente processado, continua funcionando
A medida visa prevenir o download ilegal de música, filmes e games via o site, que é um dos mais populares no segmento. Na Suécia, onde o site foi banido, o Pirate Bay é constantemente processado, mas continua acessível no restante do mundo.

Criado e controlado por um grupo anônimo, o site é alvo de tentativas de fechamento por parte da indústria de entretenimento. Se não seguirem a determinação, as companhias deverão pagar uma multa de 250 mil euros (cerca de R$ 570 mil). No ano passado, outro tribunal holandês determinou que o site deveria bloquear todos os usuários no país, mas foi ignorado. Em outro caso relacionado ao site, um grupo finlandês contra a pirataria na internet disse que recebeu uma ameaça de bomba do grupo hacker Anonymous.

No ano passado, o Centro de Direito Autoral, Informação e Antipirataria (CIAPC), organização sem fins lucrativos, levou o site à corte em Helsinque, representando uma associação da indústria do disco finlandesa. O tribunal determinou, então, que a Elisa, uma das principais empresas de telecomunicações na Finlândia, deveria bloquear o acesso ao site.

A medida foi cumprida e, ontem, a CIAPC disse que recebeu um e-mail do grupo hacker logo em seguida. Segundo a mensagem, o escritório da CIAPC em Helsinque seria alvo de bombas nesta semana. O Anonymous se tornou famoso ao promover ataques aos sites da Visa e da MasterCards em 2010. Segundo o FBI, o grupo é formado por jovens hackers.

(Com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.