Para se cadastrar no serviço é necessário ter uma conta no Facebook.

Por Fernanda Morales

A partir de agora quem quiser se registrar no serviço de músicas Spotify terá que ter uma conta no Facebook, senão nada feito. A novidade surge alguns dias após o serviço anunciar a integração com a rede social de Mark Zuckerberg, durante a conferência anual do Facebook, a f8. Zuckerberg anunciou novidades na interface da rede social e também o lançamento de um serviço de músicas.

De acordo com o The Next Web , a novidade pegou muitos usuários do serviço de surpresa e os comentários no Get Satisfaction mostram que os usuários do Spotify não estão muito contentes com a ideia de terem que ter uma conta no Facebook para usar o serviço. O Billboard.biz chega a reproduzir uma postagem do fórum em que um usuário pagante do Spotify afirma estar deixando o serviço por não concordar com as políticas de privacidade do Facebook.

O Spotify chegou a emitir um comunicado defendendo a integração compulsória com o Facebook com a justificativa de que “cria um mundo novo de possibilidades de descoberta de novas músicas”. A afirmação é uma referência ao fato de que, com a integração, o Spotify passa, compulsoriamente, a ecoar no seu mural do Facebook tudo o que o usuário está ouvindo. Ou seja: você não pode mais ouvir Lady GaGa escondido. Todo mundo vai ficar sabendo.

Mesmo com o Spotify integrando os dados dos seus usuários ao Facebook (sem perguntar se pode), o serviço traz algumas novidades que talvez amenizem a ira dos reclamões. Segundo o 9to5Mac , a empresa anunciou em seu blog oficial que os usuários poderão fazer streaming de músicas com propagandas em uma base ilimitada e totalmente de graça por seis meses.

Depois que a licença gratuita expirar, o usuário poderá continuar fazendo streaming de até dez horas de música por mês totalmente de graça. O tempo limitado e as propagandas serão removidos se o usuário pagar US$ 10 (R$ 17) por mês, pelo mesmo valor o usuário também tem direito a um streaming de alta qualidade.

O Spotify, com sede no Reino Unido (embora tenha sido fundado na Suécia), é um serviço de música por streaming (difusão pela rede) baseado em assinaturas. Seu cardápio contém desde artistas independentes até grandes gravadoras como EMI , Sony e Warner. No momento, o Spotify não está disponível para o Brasil, apenas em alguns países da Europa (Reino Unido, França, Holanda, Espanha, Suécia e Noruega) e nos Estados Unidos.

    Leia tudo sobre: facebook
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.