Se comprovadas as acusações, Cody Kretsinger pode cumprir até 15 anos na prisão

Los Angeles - Um homem foi preso na quinta-feira nos Estados Unidos por ter conexões com o caso da invasão de computadores da Sony Pictures Entertainment no início deste ano, quando 37 mil usuários tiveram suas informações pessoais roubadas.

Cody Kretsinger, 23 anos, morador do Arizona, foi preso e a expectativa era de que ele se apresentasse à corte de Phoenix ainda ontem. Uma acusação formal aberta em Los Angeles acusou Kretsinger de conspiração e comprometimento não autorizado de um computador protegido. Se ele for condenado, deve passar cerca de 15 anos na prisão.

Os computadores da Sony Pictures foram comprometidos em maio e no início de junho, quando um grupo de hackers denominado LulzSec reclamaram a responsabilidade pelo ataque. A organização afirmou que roubou dados de mais de 1 milhão de contas, mas a Sony desmentiu, dizendo que dados pessoais de cerca de 37 mil usuários foram roubados.

Kretsinger é a primeira pessoa presa nos EUA que é um atual membro do LulzSec, entidade que está relacionada a outros casos de invasões de hackers ao redor do mundo. Conhecido pelo apelido "moniker", Kretsinger roubou informações dos servidores da Sony e passou para outros membros do LulzSec, que publicaram os dados em seu site oficial, de acordo com o documento.

O acusado pode ter que cumprir penas adicionais, por conta de que ele teria ajudado outros co-conspiradores. De acordo com Laura Eimiller, porta-voz do Federal Bureau of Investigation (FBI), a investigação está em andamento.

A Sony Corp., empresa ligada à Sony Pictures, também foi vítima de ataques hackers que comprometeram informações pessoais de pessoas que utilizam a rede do console PlayStation, a PlayStation Network , no início deste ano. Na ocasião, dados de mais de 100 milhões de pessoas foram expostos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.