Segundo estudo da ABI Research, vendas de aparelhos com preços inferiores a R$ 725 deve crescer em mercados emergentes

Os tablets de baixo custo podem atingir 60% da fatia de mercado até 2016, segundo novo estudo da consultoria ABI Research divulgados no site Boy Genius Report . Segundo a pesquisa, tablets com preços inferiores a US$ 400 (R$ 725) e com telas de 7 a 9 polegadas, como o Kindle Fire (que custa cerca de R$ 360), se tornarão cada vez mais populares entre os consumidores nos próximos cinco anos.

Leia mais:
Kindle Fire ameaça outros tablets com Android, diz estudo
Google pode lançar tablet de 7 polegadas, apontam rumores
Tablet ou e-reader? Conheça as diferenças

Kindle Fire, o primeiro tablet da Amazon, custa R$ 360
Getty Images
Kindle Fire, o primeiro tablet da Amazon, custa R$ 360
Segundo Jeff Orr, diretor do grupo de pesquisa, países como China e Índia demandam tablets com preços mais baixos. “A forte onda de crescimento neste segmento ao longo dos anos deverá ser impulsionada pelos mercados emergentes” disse Orr. No final de 2011, as versões maiores, de 9 polegadas ou mais como o iPad , representaram 75% do volume total de tablets. 

Além dos tablets, a ABI Research também verificou um aumento no mercado de e-readers , aparelhos para ler livros digitais, que atualmente conta com mais de 30 modelos disponíveis. Em 2011, este segmento cresceu 33% e, em 2012, deve crescer mais 20%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.