Líder do grupo teria colaborado com o FBI em investigação, segundo o site Fox News

Três dos principais membros do grupo de hackers LulzSec foram presos nesta terça-feira em uma operação do FBI. Segundo o site da Fox News , outros dois membros do grupo de hackers serão formalmente acusados ainda nesta terça-feira por crime de formação de quadrilha.

Segundo as fontes da Fox News, os cinco hackers investigados pelo FBI são Ryan Ackroyd (conhecido como Kayla) e Jake Davis (Topiary), do Reino Unido, Darren Martyn (pwnsauce) e Donncha O’Cearrbhail (palladium), da Irlanda, e o americano Jeremy Hammond (Anarchaos). 

O britânico Topiary já havia sido detido em junho do ano passado , mas foi libertado após pagamento de fiança e responde em liberdade a acusações relacionadas a crimes digitais.

Líder teria ajudado FBI

Fontes ligadas à investigação afirmaram à Fox News que um dos líderes do LulzSec, conhecido como Sabu, teria ajudado o FBI. O site afirma que o verdadeiro nome de Sabu é Hector Xavier Monsegur, um americano de 28 anos. Monsegur teria sido identificado em junho do ano passado pelo FBI e, desde então, teria colaborado com o governo americano.

Surgido de uma dissidência do Anonymous, o LulzSec foi responsável por uma série de ataques a sites de governos e empresas nos últimos dois anos. O último ataque atribuído do LulzSec foi ao site de pagamentos PayPal, em junho do ano passado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.