Universidades não querem associar seus nome a pornografia

Por Guilherme Abati

No começo da semana passada os domínios .xxx foram ao ar e, segundo o ECM , orgão que regula os domínios, mais de 10 mil sites foram registrados.

Curiosamente, as primeiras empresas/entidades a comprarem os domínios foram as universidades e colégios. A preocupação deles é não ter seus nomes associados a pornografia. Não seria nada bom para Harvard, por exemplo, ver que um site chamado Harvard.xxx comercializa vídeos pornográficos de atrizes se passando por alunas, em filme cujos cenários simulam o campus da tradicional universidade.

S egundo a BBC , a Universidade de Indiana, nos Estados Unidos, gastou US$ 3 mil (R$ 5,5 mil) para comprar 11 domínios. Outras universidades também abriram os cofres para não serem pegas com as calças na mão.

Segundo o Dvice , não somente as instituições de ensino estão desesperadas para asseguras que nenhum engraçadinho suje seus nomes. Grandes empresas, instituições religiosas e agremiações políticas também abriram a carteira e já compraram seu domínios .xxx.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.