iG - Internet Group

iBest

brTurbo

Notícias Último Segundo

10/09 - 00:01hs

Fã pega cenas de shows do Radiohead no País e faz edição especial
A temporada de shows internacionais no Brasil sempre esquenta no segundo semestre, mas, para muita gente, o melhor show de 2009 já aconteceu quando o Radiohead fez duas apresentações, no Rio de Janeiro e em São Paulo, em março passado. Entre as milhares de pessoas que assistiram aos shows, centenas levaram câmeras e celulares que filmam, registrando, de diferentes ângulos, praticamente a íntegra das duas apresentações.
Logo Agência Estado

Agência Estado

Por Alexandre Matias São Paulo, (AE)

O paulistano Andrews Ferreira Guedis, no entanto, não levou câmera - mas ao chegar em casa após o show passou a procurar, no YouTube, os vídeos da apresentação. "Quis aproveitar a empolgação pós-show juntando vídeos que apareceram na internet para uma edição multicâmera da música ‘Paranoid Android’", explica. "Depois disso fui bombardeado com perguntas sobre a edição de outras músicas. Nunca tinha pensando em fazer um projeto desses, apenas editava vídeos de shows da minha própria banda - a Refink".

Pilotando dois programas (o Adobe Premiere e o TMPGEnc 4.0 Xpress), ele começou a organizar uma tarefa ainda mais ousada: editar todo o show de São Paulo usando apenas o conteúdo capturado pelas câmeras dos fãs. Depois de meses de trabalho, ele finalmente disponibiliza seu árduo trabalho para download no site que abriu para o projeto, chamado Rain Down (www.raindown.com.br).

O nome do projeto veio do momento mais emocionante do show em São Paulo, após a banda ter tocado a primeira música que Andrews editou. "‘Paranoid Android’ foi o grande momento do show. Em ‘Karma Police’, o público tentou chamar a atenção de Thom Yorke cantando o trecho ‘For a minute there, I lost myself’, mas isso mesmo só se concretizou ao final de ‘Paranoid Android’, em que o próprio Thom não resistiu à cantoria e começou a acompanhar os fãs com o trecho ‘rain down, rain down, come on rain down, on me’". Já seu vídeo favorito, depois de editado, foi o de "Idioteque" - "ela conversa com a música, tem várias câmeras e mostra a agitação de Thom Yorke no vocal e todo o público vibrando".

O processo de edição não foi simples e Andrews ressalta que o mais complicado foi sincronizar áudio e vídeo. "É difícil fazer um projeto desses com um equipamento amador como o meu", explica. "O meu computador levava dias para deixar todos os vídeos convertidos para o formato ideal. Já passei horas sincronizando os vídeos, principalmente aqueles que tinham muitas câmeras, tinha que lidar com o travamento do PC constantemente".

Da mesma forma que o grupo inglês disponibilizou seu último álbum, "In Rainbows", gratuitamente na internet, Andrews também não irá cobrar por seu trabalho. Até porque os direitos autorais das músicas são do grupo.

"Essa questão começou a ser discutida e causou um grande mal estar, que me fez pensar em desistir", conta. "Não filmei nenhum trecho do show e obtive autorização da maioria dos colaboradores do projeto para utilizar os vídeos. Meu trabalho foi juntar esses vídeos. Não ganhei um centavo, nem pretendo. Foi feito de fãs para fãs, com câmeras e celulares. Acredito que essa questão deve ser repensada, principalmente porque a internet revolucionou o jeito de se comunicar e criar".

Depois do lançamento, o próximo passo é fazer que a banda assista ao show. Andrews diz que está se mexendo para fazer que seu trabalho chegue à banda. "Acho que a banda inteira ficou impressionada com a agitação do público e deva rever isso do ponto de vista dos fãs brasileiros. Acredito que o Radiohead apoia o meu projeto, e é por isso que vou até o fim", insiste.


Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Contador de notícias