Tablets geram até três vezes mais tráfego de dados que os smartphones, de acordo com novos dados da ByteMobile

O acesso a vídeos por meio de dispositivos móveis, como celulares e tablets, já representa metade de todo o tráfego de dados móvel da internet, de acordo com novo estudo da ByteMobile. Os dados da empresa mostram também que, em redes de algumas regiões do mundo, este número chega a 69% do total. Isso significa que as pessoas cada vez mais usam esses aparelhos para assistir vídeos na web ou por meio de aplicativos.

LEIA TAMBÉM:
Aplicativos facilitam compartilhamento de vídeos no iPhone e Android
Como editar vídeos no YouTube

YouTube e Facebook são responsáveis pela maior parte do tempo que usuários gastam com vídeo online no celular
Reprodução
YouTube e Facebook são responsáveis pela maior parte do tempo que usuários gastam com vídeo online no celular
Para fazer o estudo, a empresa coleta dados por meio de sua plataforma de relatórios sobre tráfego de dados móveis, instalada em redes de operadoras em todo o mundo.

De acordo com a ByteMobile, o YouTube e o Facebook são as principais plataformas para assistir vídeo na web - os usuários passam em média nove minutos conectados aos sites a cada visita. Contudo, segundo a empresa, o YouTube gera 350 vezes mais tráfego de dados do que o Facebook, já que o usuário apenas pode assistir vídeos enquanto está conectado.

iOS x Android

De acordo com o estudo, os tablets geram maior quantidade de tráfego de dados na web do que os smartphones. No caso da plataforma da Apple, o iPad gera quase três vezes mais tráfego do que um usuário de iPhone. Já em aparelhos com Android, os tablets representam duas vezes mais tráfego do que os smartphones.

Segundo a ByteMobile, a maior parte do tráfego de dados nos dispositivos da Apple são gerados por três aplicativos nativos, o Media Player, Safari e App Store/iTunes. Eles respondem por 47%, 21% e 15% do tráfego de dados total gerado a partir dos dispositivos, respectivamente. O aplicativo mais usado é o do navegador Safari, que representa 61% de todas as transações entre o dispositivo e servidores web.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.