O sistema busca uma forma de dirigir que diminua cada vez mais os riscos de acidentes


Por Daniel Pavani

A Volkswagen lançou um novo tipo de sistema de piloto automático que não visa substituir o motorista, mas sim ajudá-lo a corrigir seus erros e ter um comportamento mais seguro nas estradas. O sistema permite que os motoristas matenham certo controle do carro a até 130 km/h.

Siga o iG Tecnologia no Twitter Siga o iG Tecnologia no Twitter


O sistema da montadora alemã, chamado de Temporary Autopilot (TAP) possui sensores como radar, câmeras, sensores ultrasônicos, scanners a laser e horizontes eletrônicos, que monitoram as condições de pista, curvas à frente, posicionamento do veículo e proximidade de outros automóveis.

Quando o TAP estiver ativado, o veículo irá manter uma distância segura do veículo à frente, respeitar a velocidade máxima configurada pelo próprio usuário e ajustá-la de acordo com as condições da pista e também monitorar as faixas das pistas, mantendo o carro sempre centralizado. Mesmo assim, o motorista ainda mantém o controle do veículo, podendo intervir na direção a qualquer momento.

O diretor executivo de pesquisas da montadora, Jürgen Leohold, contou ao site Live Science que um bom cenário para o início dos testes com o sistema são locais de muito trânsito ou em que as velocidades máximas permitidas são baixas.

Durante a apresentação do sistema, Leohold afirmou ainda que este é um importante passo em direção a um modo de direção livre de acidentes. Além disso, o site TG Daily conta que o TAP, ao contrário de outros sistemas parecidos, já pode ser fabricado com os sensores já existentes no mercado.

Vale lambrar outras medidas que buscam os carros inteligentes, como a iniciativa das empresas Ford e Google para o desenvolvimento de um carro que leia a mente do motorista e também o sistema do MIT , em que carros antecipam os movimentos uns dos outros.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.