Projetos de lei SOPA e PIPA querem apertar o cerco contra sites piratas nos Estados Unidos

A versão em inglês da Wikipedia ficará fora do ar na próxima quarta-feira (18/01) em protesto contra os projetos de lei SOPA (Stop Online Piracy Act) e PIPA (Protect IP Act), atualmente em discussão no Congresso dos Estados Unidos. Essas novas leis dariam mais poderes à Justiça dos Estados Unidos contra sites acusados de distribuir conteúdo ilegal na internet.

LEIA MAIS:
Conheça detalhes da SOPA

Voltada principalmente para lidar com sites hospedados fora dos Estados Unidos, a SOPA permitiria que o governo obrigasse os provedores a bloquear acesso a sites acusados de pirataria de conteúdo. Além disso, empresas de pagamento, como PayPal, teriam que cortar os serviços dos sites acusados. Empresas de publicidade também seriam proibidas de veicular anúncios em sites com conteúdo pirata.

Entre as principais entidades que apoiam a lei estão a RIAA, que representa grandes gravadoras americanas, e a MPAA, associação que reúne os grandes estúdios de Hollywood. Essas entidades argumentam que atitudes mais drásticas são necessárias no combate à pirataria de conteúdo na internet. Segundo essas entidades, atualmente é quase impossível impedir o acesso a sites com conteúdo pirata hospedado em outros países, principalmente no leste europeu.

A oposição à nova lei vem principalmente de empresas de tecnologia, como Google e Facebook. Elas argumentam que a SOPA e a PIPA podem ferir leis de proteção ao direito individual e criar uma censura à internet. No último sábado (14/01) a Casa Branca divulgou comunicado em que afirma que não apoiará a SOPA e a PIPA em suas versões atuais.

A Wikipedia se junta a outros sites, como o Reddit e a rede de blogs I Can Haz a Cheezburger, que já tinham anunciado a suspensãos dos acessos na próxima quarta-feira.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.