Defensor do anonimato na internet, Christopher Poole, ou Moot, esteve no Brasil durante o festival YouPix

Christopher Poole, criador do 4Chan
Getty Images
Christopher Poole, criador do 4Chan
Com sua pele clara, cabelos encaracolados e jeito tímido, Christopher Poole, conhecido na internet como Moot, chega a lembrar a figura de Mark Zuckerberg, fundador do Facebook. As ideias dos dois, no entanto, diferem bastante. Com 15 anos, Moot criou o fórum 4Chan, onde qualquer pessoa pode compartilhar qualquer coisa de forma anônima. Um fenômeno, o fórum hoje reúne 20 milhões de usuários, inclusive os hackers do grupo Anonymous, responsável pelos ataques a 70 agências do governo americano. Pela primeira vez no Brasil, Moot participou do festival YouPix, realizado em São Paulo (SP).

"As pessoas dizem que sou mais parecido com o Jesse Eisemberg do que o Mark", disse ele sobre o ator que interpretou Zuckerberg no filme "A rede social" que conta a história da fundação do Facebook, rede social com mais de 750 milhões de usuários. Segundo ele, até hoje ninguém o procurou para fazer um filme sobre sua vida e a fundação do 4Chan. "A vida de Mark, com todos aqueles processos, é bem mais interessante que a minha", disse ele durante a palestra.

Após cinco anos da criação do 4Chan, Moot mostrou sua identidade verdadeira pela primeira vez. Antes, assim como todos os usuários do 4Chan, ele era apenas mais um anônimo na internet. Depois de entrevistas com jornalistas de grandes jornais nos EUA, ele foi indicado na lista de 100 pessoas mais influentes do ano, realizada pela revista Time com base em votos pela internet. E ficou em primeiro. "Os usuários do 4Chan viram que fui indicado e decidiram que iriam me eleger. Todo mundo votou", conta Moot.

Contudo, não foi com o prêmio que Moot percebeu a influência do 4Chan, mas com uma ligação de um agente do Federal Bureau of Investigation (FBI) para sua casa. "Eu ainda estava no ensino médio e minha mãe me deu um recado que uma pessoa do FBI havia ligado. Eu perguntei para ela: mas é daquele FBI mesmo?", disse Moot à plateia da YouPix, entre risos.

Canv.as

Moot aproveitou para divulgar sua nova empresa que opera o serviço Canv.as , que serve para editar fotos pela internet e compartilhá-las com os amigos. Ao contrário do 4Chan, o serviço foi concebido para dar lucro e recebeu investimento da Union Square Ventures. Atualmente, o serviço está em beta fechado, ou seja, somente pessoas convidadas podem acessar a comunidade.

"É o meu primeiro emprego com horário a cumprir e salário fixo", disse Moot na YouPix. Segundo ele, apesar de o 4Chan não ter "fins lucrativos", ele pretende mantê-lo enquanto seu pequeno lucro pagar pelos custos de servidores e pessoal para manter o site no ar. "O 4Chan define a minha vida adulta de todas as formas possíveis, então não sei o que estaria fazendo se não o tivesse criado."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.