Tamanho do texto

Com sistema Android, Galaxy Gear pode limitar download de aplicativos à loja própria da Samsung e deve receber tela de 2,5 polegadas

O relógio inteligente da Samsung com sistema operacional Android, que deve ser anunciado no início de setembro , pode chegar ao mercado com processador de 1,5 GHz com dois núcleos e tela de 2,5 polegadas. Segundo fontes do site GigaOM, uma câmera fotográfica, microfones e suporte a NFC (Near Field Communications, na sigla em inglês) também podem ser incluídos pela Samsung no suposto Galaxy Gear.

LEIA TAMBÉM:
Conheça a história do relógio de pulso Pebble

A tela do produto, segundo o site, possui resolução de 320 x 320 pixels e é sensível ao toque. O produto possui um acelerômetro, o que permitirá que os usuários desbloqueiem a tela ao levar o braço na direção dos olhos. O produto suportará alguns tipo de gestos com a ponta dos dedos para acessar determinadas funções mais facilmente, porém, segundo o site, não será possível digitar textos na pequena tela do relógio.

Ainda em relação ao software do Galaxy Gear, é provável que o produto rode o sistema Android na versão 4.2 ou Jelly Bean. Ele deve se conectar a smartphones e tablets com Android por meio da conexão Bluetooth e oferecerá integração com aplicativos do Facebook e do Twitter. Quanto a aplicativos desenvolvidos especificamente para o relógio inteligente, é possível que a Samsung limite o download apenas por meio de sua própria loja de aplicativos, a Samsung App Store.

Concorrentes

Se a Samsung lançar de fato um relógio inteligente em setembro, chegará a um mercado já populado por alguns concorrentes. Além da Apple , que deve lançar em breve seu próprio relógio inteligente, outros fabricantes já colocaram no mercado alguns modelos de relógios que permitem a conexão com o smartphone ou diretamente com a internet.

Em junho, a Sony anunciou a mais recente versão do seu relógio inteligente, com sistema operacional Android. O produto possui tela de 1,6 polegadas, acabamento em alumínio e suporte a NFC. O SmartWatch 2 chegará às lojas dos EUA em setembro.

Outra espécie de relógio inteligente é o MotoActv , fabricado pela Motorola. O dispositivo tem formato de cubo e recursos parecidos com o iPod Nano, da Apple, e chegou ao Brasil no final de 2011 com preço de R$ 999. Ele não depende de um smartphone com sistema operacional Android para funcionar e possui aplicativos que permitem traçar rotas para correr ou andar de bicicleta. Contudo, o produto não está mais à venda no País.

Além dos relógios inteligentes fabricados por grandes empresas, há também opções independentes, como o Pebble . O produto, criado com fundos obtidos por meio do site Kickstarter, funciona integrado com o smartphone e permite receber notificações de chamadas, mensagens de texto (SMS), controlar o tocador de música, entre outras funções. O produto já está à venda, apenas nos EUA.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.