Tamanho do texto

Executivo afirma que se dedicará também a processo de extradição que pode levá-lo a responder por pirataria e lavagem de dinheiro nos EUA

O milionário Kim Dotcom, fundador do extinto site Megaupload e do Mega, seu sucessor, anunciou sua renúncia ao cargo de diretor do site. De acordo com mensagens publicadas por Dotcom no Twitter, ele afirma querer focar em seu processo de extradição para os EUA, iniciado após sua prisão por acusações como pirataria online e lavagem de dinheiro. No entanto, o executivo tem outros objetivos: quer investir na carreira política na Nova Zelândia, onde mora.

LEIA TAMBÉM:
Conheça Kim Dotcom, o milionário por trás do Megaupload
Com shows e falsa operação do FBI, Dotcom apresenta substituto do Megaupload

Segundo comunicado enviado ao site Cnet , Dotcom quer fundar um partido político na Nova Zelândia para concorrer às próximas eleições, em 2014. Entre os argumentos de sua campanha estão melhorias na infraestrutura de tecnologia do país e preço justo pela conexão de internet. Além da carreira política e do processo, Dotcom afirmou pelo Twitter que se dedicará também à criação de um novo serviço de música e da MegaBox.

Dotcom enfrenta, desde o início de 2011 um processo por acusações de lavagem de dinheiro e pirataria online . Por conta das acusações, o site foi retirado do ar no início do ano passado e Dotcom e outros executivos responsáveis pelo Megaupload foram presos. Após a soltura, o governo dos EUA pediu a extradição de Dotcom para os EUA, onde ele pode responder à Justiça pelas acusações. A audiência da extradição, agendada para agosto, está atrasada e não tem data para ocorrer.

Veja fotos de Kim DotCom em sua mansão de R$ 52 milhões:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.