Tamanho do texto

Empresa corena é líder do setor, mas vê empresas chinesas crescerem rapidamente

Reuters

BERLIM, 5 Set (Reuters) - A Samsung Electronics, maior fabricante de televisores do mundo, espera uma recuperação do mercado de TVs no segundo semestre, ajudada por uma melhora da economia dos Estados Unidos e pelo lançamento de novos aparelhos de última geração.

Com os preços das TVs LCD caindo em média 15 por cento a cada ano, as principais fabricantes estão acrescentando novos recursos e ampliando as telas que agora têm resolução quatro vezes melhor que os modelos LCD mais baratos de seus concorrentes chineses.

Samsung aposta em TVs OLED para se manter no topo do mercado
Getty Images
Samsung aposta em TVs OLED para se manter no topo do mercado

"A primeira metade do ano foi bem difícil para o mercado de televisores. Agora que a economia norte-americana está se recuperando, nós prevemos que a segunda metade será bem positiva ou haverá recuperação", disse o diretor do negócio de TV da Samsung, Kim Hyun-suk, em entrevista à Reuters.

"Teremos novas tecnologias surgindo no mercado, tais como os televisores UHD (Ultra High-Definition)."

Falando paralelamente à IFA, maior feira de eletrônicos da Europa, Kim disse que o foco da Samsung permanecerá no segmento premium, oferecendo modelos mais modernos e preços competitivos.

A Samsung está sentindo a pressão de fabricantes chineses como a TCL, a quinta maior fabricante de TVs do mundo.

A demanda global por TVs LCD subiu 3,7 por cento no segundo trimestre, graças ao crescimento de 29 por cento do mercado chinês. Excluindo a China, os embarques de TVs LCDs caíram 3,5 por cento, com baixa de 14 por cento na Europa e de 9 por cento na América do Norte, segundo a empresa de pesquisa DisplaySearch.

O mercado chinês responde por 27 por cento da demanda global em base unitária, maior que Europa e América do Norte.

Aposta em OLED e Ultra HD

A empresa sul-coreana enfatizou que a tecnologia de tela OLED - organic light emitting diode - e seu sucesso com telas menores impulsionaram sua fatia de mercado em smartphones, assim como seu lucro.

Como parte de outro impulso para expandir o segmento premium, a Samsung apresentou dois modelos de TV OLED com qualidade UHD, à frente de seus rivais na feira IFA. Mas as telas grandes demoram mais para gerar lucro.

A Samsung, que lançou sua primeira tela de TV OLED em julho, lançou sua tela ultra fina e curva de 55 polegadas por 9 mil dólares no mês passado, enquanto os modelos de mesmo tamanho de ultra alta definição (UHD) ficaram em uma média de preços de 1,5 mil a 4 mil dólares.

Acredita-se que a OLED oferece qualidade melhor que as telas de cristal líquido padrão, com uma resolução melhor, resposta mais rápida e imagens com alto contraste, mas o preço de cerca de 9 mil dólares permanece como um obstáculo.

Samsung e concorrentes como a sul-coreana LG Electronics e a japonesa Sony também estão expandindo para o mercado UHD, que oferece resolução quatro vezes melhor que os modelos LCD convencionais e está ganhando espaço no mercado de telas grandes.

(Reportagem de Harro Ten Wolde)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.