Tamanho do texto

Comunicado é considerado vago por site que expôs o problema

Na última segunda feira (30/9) o site Ars Technica publicou um texto em que acusava a Samsung de tentar inflar os resultados do Galaxy Note III em testes de desempenho de smartphone , chamados de benchmarks. Nesta sexta-feira, a empresa se defendeu das acusações.

O comunicado, publicado no site Cnet , diz apenas que "o Galaxy Note III maximiza as frequências da CPU/GPU quando roda recursos que exigem desempenho substancial. Isso não é uma tentativa de inflar resultados de benchmark. Continuamos comprometidos a fornecer a melhor experiência a nossos usuários".

Em artigo publicado poucos momentos depois, os editores do Ars Technica criticaram a resposta da Samsung, considerando-a vaga. O Ars diz que tentou contato com a Samsung antes e depois da publicação do artigo e não obteve uma resposta. 

O Ars diz ainda que a Samsung não respondeu a questões específicas, como a presença de código criado especificamente para identificar benchmarks no processador do Note III. O Ars observa que a Samsung diz que o aparelho aumenta frequências para qualquer aplicativo que exija mais desempenho, mas a lista de aplicativos incluída na CPU do Note III e obtida pelo Ars contém apenas nomes de benchmarks.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.