Tamanho do texto

Usuário pode pedir ajuda para o Google Now apenas apertando o botão inicial do aparelho; Google Maps e outros produtos terão recurso offline em países selecionados

No Android M, o Google Now poderá ser acionado a qualquer momento pelo usuário para que ele análise o que está na tela e busque mais informações na internet
Divulgação
No Android M, o Google Now poderá ser acionado a qualquer momento pelo usuário para que ele análise o que está na tela e busque mais informações na internet

Parte importante do Android, o Google Now receberá uma atualização interessante na próxima versão, chamada provisoriamente de M pelos executivos responsáveis por conduzir o Google I/O, evento realizado nos dias 28 e 29 de maio nos Estados Unidos.

O Google Now é um assistente pessoal inteligente capaz de responder perguntas, fazer recomendações e, de certo modo, até de agir dentro do ambiente digital para o ajudar o usuário. Até então, o software fornecia informações passivamente, tentando, a partir da sua inteligência artificial, advinhar o que o usuário vai precisar com base em seus hábitos de navegação na internet e no conteúdos dos seus e-mails. Ou seja, o Google Now é hoje capaz de descobrir o time de futebol favorito do usuário, e por isso mostrar notícias relacionadas, ou ainda quanto tempo o usuário vai demorar para chegar ao trabalho.

Com o upgrade M, os usuários serão capazes de convidar o Google Now para ser ativo, ou seja, analisar qualquer conteúdo que esteja na tela do dispositivo móvel para então apresentar uma informação pertinente sobre o tema, seja ele uma mensagem de texto, uma música, um vídeo ou um artigo.

O novo recurso de Android, chamado de "Now on Tap", é ativado quando o usuário pressiona o botão de início do dispositivo ou fala "OK Google" no microfone. Esse comando aciona o Google Now on Tap, pedindo que o assistente "leia" a tela na tentativa de descobrir como ser mais útil. Ou, se deseja, os usuários poderão apenas dizer o que procuram, como "Quem canta essa música?" enquanto estão com o aplicativo de streaming aberto, por exemplo.

Google Maps Offline

Finalmente, o Google mostrou um preview do novos mapas offline, ou seja, mapas que você pode usar de forma offline, mesmo com instruções de direção curva a curva. Essa novidade faz parte de um pacote que o Google anunciou tendo como objetivo ajudar o usuário em regiões mais pobres a se conectar melhor. Não é de hoje que o Google vem fazendo mudanças para garantir que seu software funcione mesmo onde não existe uma boa conexão de internet. Uma versão simplificada da página de resultados de pesquisa já foi lançada em 13 países, e 73 milhões de pessoas agora usam o modo de economia de dados no Chrome para navegar na web de forma mais eficiente.

Vale lembrar que o Google já permite que as pessoas salvem vídeos do YouTube offline em alguns países, e em breve, alguns usuários de regiões selecionadas poderão salvar páginas para uso offline, além do Google Maps. Por enquanto, porém, não se sabe se tais funcionalidades funcionarão no Brasil.

*Com informações da AP.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.