Tamanho do texto

Nona versão do sistema operacional traz inúmeras novidades

iOS, sistema operacional de iPhones e iPads, chega à nona versão
AP Photo/Jeff Chiu
iOS, sistema operacional de iPhones e iPads, chega à nona versão

Outro grande anúncio da Apple nesta segunda-feira (8) durante o WWDC 2015, evento para desenvolvedores, é a nona versão do iOS, sistema operacional dos iPhones e dos iPads. Apresentada em detalhes no evento que acontece durante a semana em São Francisco, na Califórnia, Estados Unidos, a versão beta do iOS 9 estará disponível em julho, enquanto a oficial chega até o final do ano.

A nona versão será compatível com iPhones a partir do modelo 4S, iPods a partir da quinta geração, e iPads a partir do iPad 2 e iPad mini. 

LEIA MAIS:  Apple anuncia nova versão do sistema dos Macs, OS X El Captain

Apple anuncia Music, serviço de streaming, em breve também no Android

Siri pró-ativa

Uma das várias melhorias diz respeito a Siri, assistente pessoal da Apple que funciona por comando de voz. A partir desta versão, a Siri será mais pró-ativa, acessando informações do usuário, mas sem permitir que a Apple faça uso desses dados.

Vice-presidente de software da empresa, Craig Federghi deu alguns exemplos do que significa essa proatividade. No iOS 9, a Siri será capaz de sugerir aplicativos para iniciar logo que o usuário acorda e começar a mexer no celular, por exemplo. Em resumo, a Siri será capaz de fazer sugestões a partir de hábitos do usuário: a playlist que escuta na academia, as pessoas para quem costuma ligar no final de tarde e assim por diante. A assistente poderá ainda marcar compromissos na agenda a partir de convites recebidos por e-mail e alertar o usuário sobre o momento de sair para não se atrasar para um compromisso, como já faz o Google Now, no Android.

Um recurso interessante da Siri é procurar nos e-mails do usuário um número desconhecido que está ligando e ajudar na identificação. A assistente também ajudará o usuário na pesquisa por fotos e vídeos a partir de perguntas feitas na linguagem natural.

De acordo com a Apple, todo esse acesso aos dados do usuário são locais, ou seja, nenhuma informação é enviada para terceiros, e elas são, na medida do possível, anônimas para a empresa. De acordo com Federghi, a Apple não se interessa pelos e-mails, fotos e contatos do usuário, logo não tem porque analisar esses dados como faz, por exemplo, o Google, que mostra publicidades relacionadas.

Multitarefas no iPad

Finalmente, a Apple lançou algumas funções multitarefas para o usuário do seu tablet, o iPad. São três novas funções: Slide Over, que permite deslizar uma outra aplicação sobre a que está aberta e acessar a segunda sem ter que sair da primeira; Split View, que divide a tela do iPad em duas para que o usuário possa trabalhar em dois aplicativos ao mesmo tempo; e Picture-in-Picture, que possibilita ao usuário atender uma chamada de FaceTime ou ver um vídeo sem sair do aplicativo que está usando. Com essa atualização, o usuário poderá ainda mandar informações de um app para o outro com um simples movimento de arrasta e larga. 

Expansão do Apple Pay

Outro destaque da apresentação é a expansão do Apple Pay, sistema de pagamento móvel, que agora chega ao Reino Unido e funcionará inclusive no sistema de transporte público de Londres, além de lojas e terminais bancários. O Apple Pay está disponível no iPhone 6, iPhone 6 Plus e Apple Watch e combina NFC com o Touch ID, sistema de autenticação que funciona a partir do leitor de impressão digital.

O Apple Pay também começará a funcionar com cartões fidelidade de grandes redes, além de cartões de crédito e débito. Neste caso, os cartões fidalidade serão reconhecidos pelos leitores das lojas automaticamente. Também no WWDC 2015, a Apple anunciou que o Passbook, app que guarda informações sobre o cartões, passou a se chamar Wallet.

Transporte público no Maps 

Com algum atraso em relação ao Google, a Apple anunciou que seu serviço de mapas finalmente trará informações dos sistemas de transporte público das cidades. Em 2012, a Apple decidiu romper com o Google Maps, e desde então vem correndo atrás do prejuízo. Na China, o Maps do Apple trará informações sobre o transporte público de 300 cidades, mas ao redor do mundo, o número é bem menor. Vale lembrar que tal funcionalidade chegou ao Google Maps em 2008, quando o serviço ainda fazia parte do iOs, o que talvez explique o fato da função estar ativa em 18 mil cidades, 64 países e seis continentes de acordo com uma postagem recente do próprio Google .

Aplicativos de Notas e de Notícias

O aplicativo de notas também foi reformulado e está mais próximo dos concorrentes. A partir de agora, guardará também anotações desenhadas na tela com o dedo, listas de tarefas, e permitirá que o usuário anexe uma foto em uma anotação mais facilmente.

Seguindo a tendência lançada pelo Facebook, a Apple anunciou um aplicativo de Notícias integrado ao iOS que possui uma ferramenta própria de publicação. Nesta plataforma, é possível inserir artigos multimídia, ou seja, com animações interativas, diferentes opções de fontes, fotos e vídeos. 

Melhorias na fundação do iOS

Por fim, a Apple anunciou que está empenhada em melhorar a base do iOS 9, incluindo recursos que melhoram a duração da bateria e um modo de baixo consumo de energia que ajudar a ampliar ainda mais a vida da bateria. As atualizações de software devem ser ainda menores do que nas versões anteriores, enquanto o recurso Install Later permite que o usuário atualize o software quando não está utilizando o aparelho. A parte de segurança também foi aprimorada graças a implementação da autenticação de dois fatores no próprio iOS via Apple ID.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.