Tamanho do texto

Novidade chega primeiro aos mapas do Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte e Curitiba. Além da versão para desktop, função estará disponível nos apps para Android e iOS

Google Maps passa a exibir rotas de bicicleta em quatro cidades no Brasil
Divulgação
Google Maps passa a exibir rotas de bicicleta em quatro cidades no Brasil

Na semana em que a prefeitura de São Paulo inaugura a ciclovia da avenida Paulista, no domingo, dia 28 de junho, o Google anuncia que está lançando uma nova função no Maps: rotas para bicicletas. A novidade chega primeiro a São Paulo e a outras três cidades brasileiras: Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Curitiba.

LEIA MAIS:  Google Maps mostra robô do Android urinando no logotipo da Apple

No comunicado sobre a função ciclismo, o Google diz que compartilha dos valores que motivam cada vez mais brasileiros a adotarem uma bicicleta não só pra dar uma volta no fim de semana, mas pra ser o seu principal meio de transporte. 

Isso significa que a bicicleta vai aparecer ao lado do pedestre, do carro e do transporte público entre as opções de meios para ir de um ponto a outro no Google Maps. Todas as possibilidades de caminho serão apresentadas, acompanhadas de informações que podem pesar na escolha, como a duração da pedalada e a inclinação do terreno. Quando estiver no desktop, o usuário ainda poderá clicar sobre um trajeto e arrastá-lo para ver outras opções.

Escolha o caminho mais curto e evite ladeiras com a função ciclismo do Google Maps
Divulgação
Escolha o caminho mais curto e evite ladeiras com a função ciclismo do Google Maps

O recurso entra em vigor nos próximos dias no Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte e Curitiba, as cidades com as maiores redes cicloviárias do Brasil. Para comemorar a novidade, o Google vai promover uma pedalada no Rio de Janeiro, no próximo dia 2 de julho, uma quinta-feira.

O Google Maps, disponível para Android  e iOS , além da versão para desktop , é o maior e mais popular mapa do mundo atualmente, acessado por mais de 1 bilhão de pessoas por mês.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.