Tamanho do texto

Presidente contou que se sentiu segura, apesar do receio inicial, e que vê no carro autônomo do Google, sem motorista, um futuro também para o transporte público

Dilma se encontrou com presidente-executivo da gigante da internet, Eric Schmidt
Roberto Stuckert Filho/PR
Dilma se encontrou com presidente-executivo da gigante da internet, Eric Schmidt

De passagem pelo Vale do Silício, a presidente Dilma Rousseff teve, no dia 1º de julho, a oportunidade de testar o carro sem motorista do Google durante sua visita às instalações da empresa, nos Estados Unidos. Em entrevista coletiva concedida após o episódio, Dilma começou dizendo que havia acabado de descer do futuro. 

LEIA MAIS:  Em visita de Dilma, Google promete ampliar centro tecnológico no Brasil

"É fantástico! Porque você tem a impressão, antes de entrar e andar, que vai ser uma coisa insegura, mas não é. O que se sente é que você está com um motorista dirigindo e que ele é um motorista que respeita os sinais, respeita a existência de veículo da frente, bicicletas e pedestres. Para cada um tem uma cor no mapa, e ele dirige, muda de pista, faz curva, vira à direita, vira à esquerda. É algo extremamente tranquilo", contou a presidente aos presente.

Dilma também disse que o Google está num nível de desenvolvimento que jamais imaginou que houvesse. "A mim impressionou extremamente. Acho que qualquer um de nós que entrar no carro, o que você vai sentir inicialmente? Você sente, primeiro, um certo receio, porque você não sabe como é que vai ser. Mas à medida que o carro começa a trafegar a segurança é extrema, a sensação de segurança é muito grande".

A presidente afirmou ver no carro autônomo, sem motorista, o futuro do transporte público, que poderá ser muito mais seguro e eficiente. "É, de fato, algo que tem que ser relatado, tem que ser mostrado, porque significa que nesta área o mundo vai mudar". Perguntada sobre o presente pelos jornalistas, Dilma ainda brincou: "Não, não, eu estou ainda no futuro, você não faça isso comigo".

Por fim, a presidente ressaltou a importância da parceria firmada entre o Google e o Sebrae para ajudar pequenas e microempresas, e o Projeto Loop, que pretende levar acesso à internet a áreas rurais e remotas no mundo, utilizando balões que viajam pelo espaço para criar redes sem fio, com velocidade semelhante ao 3G.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.