Tamanho do texto

Josh Greenberg é um dos criadores do serviço de compartilhamento de música que saiu do ar no dia 30 de abril

Josh Greenberg, um dos fundadores do Grooveshark, foi encontrado morto ao 28 anos
Reprodução
Josh Greenberg, um dos fundadores do Grooveshark, foi encontrado morto ao 28 anos

Cofundador do site de compartilhamento de músicas Grooveshark, recentemente descontinuado, Josh Greenberg, 28 anos, foi encontrado morto em Gainesville, cidade localizada no estado norte-americano da Flórida, no domingo (19). As informações são de um jornal local, o  The Gainesville Sun . O rapaz foi encontrado morto em sua cama pela sua namorada, Abby Mayer, que retornava para a casa que mantinha com Greenberg após uma semana fora.

LEIA MAIS:  Site de compartilhamento de músicas, Grooveshark chega ao fim

De acordo com a mãe de Greenberg, Lori Greenberg, os policiais que investigam o caso não encontraram evidências de crime, uso de drogas ou ferimentos. Ela disse também que seu filho estava mais aliviado do que deprimido sobre o acordo que fechou o Grooveshark em 30 de abril, uma vez que tal decisão colocou fim aos processos dos quais era réu. Ao longo dos anos, várias gravadoras processaram o serviço de streaming de música online por violações de direitos autorais.

Ainda nesta segunda-feira, um médico legista iria fazer uma autópsia para saber se houve problemas óbvios com o coração ou com o cérebro de Greenberg. Caso contrário, os resultados toxicológicos seria feito em dois ou três meses.

Aos 19 anos, Greenberg e Sam Tarantino fundaram o Grooveshark enquanto eram calouros da Universidade da Flórida, em março de 2006. No seu auge, a empresa chegou a ter até 40 milhões de usuários por mês e 145 funcionários, ocupando a maior parte do segundo andar da Union Street Station, no centro de Gainesville e um pequeno escritório em Nova York.