Tamanho do texto

Adrian Ludwig, engenheiro-chefe de segurança para Android, falou na conferência Black Hat, e disse que 90% dos dispositivos móveis com Android tem uma tecnologia chamada ALSR, que protege os usuários deste problema

Android é o sistema operacional do Google para dispositivos móveis como smartphones e tablets e já está em sua quinta versão
Justin Sullivan/Getty Images
Android é o sistema operacional do Google para dispositivos móveis como smartphones e tablets e já está em sua quinta versão

Nesta quarta-feira (5), o engenheiro-chefe de segurança para o Android, Adrian Ludwig falou sobre a recente falha descoberta pelo pesquisador Joshua J. Drake, do blog especializado Zimperium , e que afetaria até um bilhão de usuários do sistema operacional. Ludwig participa da Black Hat, em Brasília, conferência na qual pesquisadores do mundo todo se encontram para compartilhar informações sobre segurança digital. Segundo Ludwing, apesar do alarde, atualmente, "90% dos dispositivos Android tem uma tecnologia chamada ALSR, que protege os usuários deste problema".

LEIA MAIS:  Como se proteger da avalanche de vírus em celulares

No entanto, a partir desta quarta-feira, o Google está liberando uma correção e outras modificações para dispositivos Nexus. "Já enviamos a correção para nosso parceiros e vamos liberá-la como código open-source, quando o pesquisador compartilhar mais dados sobre sua descoberta na Black Hat", afirmou Ludwig em comunicado. 

A falha no sistema podia ser explorada toda vez que alguém enviava uma mensagem de foto ou vídeo para um smartphone. Ela permitia que hackers enviassem um código malicioso dentro de uma mensagem de multimídia que podia acessar um serviço dentro do Android chamado Stagefright. Depois de o Stagefright ser ativado - mesmo sem ação do dono do celular neste sentido -, outros aplicativos ou dados do aparelho podiam ser acessados pelo código malicioso.

SAIBA MAIS:  Bug descoberto em sistema Android pode afetar até 1 bilhão de telefones

Além da linha Nexus, pouco conhecida no Brasil, os dispositivos Android mais populares receberão a correção durante o mês de Agosto. A lista inclui modelos como: Samsung Galaxy S6 Galaxy S6 Edge, Galaxy S5, Note 4 e Note 4 Edge, LG Electronics G2, G3 e G4, Sony Xperia Z2, Xperia Z3, Xperia Z4 e Xperia Z3 Compact e HTC One M7, One M8 e One M9.

A próxima versão do Messenger, o aplicativo de SMS do Google que seria o principal responsável pela brecha, possui uma modificação que permitirá controlar o problema no nível do aplicativo, ao pedir que o usuário clique nos vídeos antes de rodá-los. A nova versão será liberada nesta semana e o Google recomenda que os donos de aparelhos Android Jellybean e de versões acima troquem seu app padrão de SMS para o Messenger.

O Google também anunciou uma mudança na maneira como serão feitas as atualizações de segurança em dispositivos Nexus. De agora em diante, os aparelhos da linha Nexus receberão atualizações mensais focadas exclusivamente em segurança. A primeira destas atualizações começou a ser liberada nesta quarta-feira para dispositivos Nexus 4, Nexus 5, Nexus 6, Nexus 7, Nexus 9, Nexus 10 e Nexus Player, e inclui correções contra problemas relacionados ao StageFright.

IMAGENS: Conheça sete antivírus grátis para aparelhos que rodam Android:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.