Tamanho do texto

"Quando alguém escreve sobre um momento triste de sua vida, as pessoas não se sentem confortáveis em clicar no botão curtir", disse Mark Zuckerberg ao anunciar novo botão

 O fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, confirmou nesta terça-feira (15) que a rede social implantará o botão "dislike" ("não curtir", em tradução livre) em breve. Em um evento do site, ele afirmou que "as pessoas têm perguntado sobre o botão há muitos anos", mas que só agora a empresa está "trabalhando nisso".

Computadores identificam personalidade de usuários com base em 'curtidas' no Facebook
AFP/BBC Brasil
Computadores identificam personalidade de usuários com base em 'curtidas' no Facebook

A resistência em implantar a ferramenta veio porque Zuckerberg não queria que as postagens no Facebook se tornassem uma competição – como no Reddit – ou que as pessoas dessem um "dislike" só para avaliar "negativamente um momento importante do seu dia".

Porém, estudos mostraram que os usuários só querem outra forma de se expressar. "O que eles querem é a habilidade de expressar empatia. Nós não queremos que o Facebook vire um fórum onde as pessoas estão avaliando os posts umas das outras para ficar acima ou abaixo", destacou.

Ele explicou que quando são postadas notícias tristes, por exemplo, ou quando alguém escreve sobre um "momento triste de sua vida", as pessoas não se sentem "confortáveis" em clicar no botão curtir "porque curtir não é um sentimento apropriado para quando se está falando sobre um assunto difícil".

"Acredito que dar às pessoas mais formas de expressar suas emoções seria algo poderoso. Mas, precisamos pensar em como fazer isso para as pessoas utilizarem [a ferramenta] para o bem e não para diminuir as postagens dos outros", finalizou Zuckerberg.

    Leia tudo sobre: facebook
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.