Tamanho do texto

Aplicativo Globo Play estará disponível para smartphones e tablets que rodam Android e iOS, TVs conectadas de cinco fabricantes e também nos principais navegadores de internet

Novo aplicativo Globo Play chega em 3 de novembro para dispositivos móveis com Android e iOS e para navegadores de internet. TVs conectadas
Reprodução
Novo aplicativo Globo Play chega em 3 de novembro para dispositivos móveis com Android e iOS e para navegadores de internet. TVs conectadas "em breve"

Nesta segunda-feira (26), a Globo anunciou sua nova plataforma de vídeos por demanda, feita para funcionar em smartphones e tablets que rodam Android e iOS, em televisões inteligentes da Samsung, Sony, Panasonic, LG e Philips, e também nos principais navegadores, Internet Explorer 11 e Microsoft Edge, Safari, Firefox e Google Chrome.

Nos dispositivos móveis e na web, o aplicativo estará disponível a partir do dia 3 de novembro. Nos televisores, ele chegará “em breve” aos modelos lançados a partir de 2013.

O aplicativo é, como comentou Érick Brêtas, diretor de Mídias Digitais da Rede Globo, “aovivocêntrico”, ou seja, dá destaque ao que está passando na televisão, ao vivo, seguindo a grade linear de programação da TV Globo e também de suas afiliadas. Em novembro, apenas as localidades de São Paulo e Rio de Janeiro serão reconhecidas pelo app, que é geolocalizado, mas a ideia é que a programação local de todas as afiliadas seja contemplada no Globo Play. Inicialmente, usuários fora de Rio de Janeiro e São Paulo terão acesso apenas aos conteúdos por demanda da plataforma. 

Muito embora dê mais destaque ao conteúdo ao vivo, convidando o usuário que não está em frente à televisão a acompanhar os programas da emissora, a plataforma oferece acesso a outros conteúdos de jornalismo, esporte e entretenimento da Rede Globo por demanda. No app será possível ver destaques da programação e mesmo vídeos de edições passadas organizados por data, em um calendário. Além disso, é possível navegar na plataforma por categorias de programas e também interagir com os conteúdos: curtir, comentar ou compartilhar um vídeo. O Globo Play inclui os conteúdos feitos em 4K, que por sua vez exigem um plano de internet na faixa dos 30 MB.

Assinantes têm privilégios

Os assinantes da Globo.com continuam com acesso privilegiado a alguns conteúdos, por R$ 12,90 ao mês. Novelas, séries e programas de humor na íntegra, além das câmeras ao vivo do Big Brother Brasil, estarão disponíveis apenas para assinantes no Globo Play. O acervo de programas jornalísticos, novelas, séries e minisséries também podem ser acessados pelos assinantes via aplicativo.

Já trechos de programas estarão acessíveis para qualquer usuário, assim como programas de jornalismo, esporte, variedade e reality shows como The Voice. Para assistir o que está passando na televisão naquele momento, o chamado “simulcasting”, a plataforma vai exigir apenas o login do usuário, gratuito, da Globo.com. O app chega como uma evolução do Globo TV+ e não inclui programas da Globosat, que produz conteúdos para a TV a cabo e possui uma plataforma própria, em separado.

Além disso, o aplicativo de TV online é uma opção para os usuários de dispositivos móveis que não possuem a tecnologia de TV digital em seus aparelhos. Porém, vale lembrar que diferentemente das TVs digitais dos smartphones que se conectam à programação da TV aberta por meio de uma antena, o aplicativo da Rede Globo utiliza a rede do aparelho. Conforme alertou Brêtas, o ideial é o usuário se conectar a uma rede Wi-Fi para usar o app, pois o consumo de dados de uma transmissão ao vivo, por exemplo, é alto, podendo comprometer a franquia dos consumidores. 

Em 2016, o aplicativo deve ganhar os recursos de Continuar assistindo, Recomendações e Notificações, além de compatibilidade com o Chromecast e outros dispositivos, como consoles de videogame.

    Leia tudo sobre: aplicativo
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.