Tamanho do texto

Moto X Force chega ao Brasil com tecnologia ShatterShield

ShatterShield é um sistema integrado composto por cinco camadas, projetado especificamente para absorver impactos e não trincar.
Divulgação
ShatterShield é um sistema integrado composto por cinco camadas, projetado especificamente para absorver impactos e não trincar.

A Motorola lançou mais um smartphone de peso no Brasil: trata-se do Moto X Force, aparelho anunciado como inquebrável pela companhia que pertence à Lenovo. O Moto X Force possui tela de 5,4 polegadas com resolução QuadHD e ShatterShield, tecnologia de display com cinco camadas desenhada para absorver o impacto e, teoricamente, evitar que a tela do usuário quebre ou trinque.

No evento de apresentação, Sergio Buniac, executivo da Motorola, jogou o produto mais de uma vez no chão para mostrar a eficiência dessa inovação exclusiva da Motorola e, de fato, a tela não trincou nem quebrou. O aparelho chega às lojas na primeira semana de novembro por R$ 3.149.

LEIA TAMBÉM:  Ztop: Primeiras impressões Motorola Moto X Force

A primeira camada da ShatterShield é a base rígida de alumínio. Depois, vem o display AMOLED flexível, seguido pelo sensor duplo de toque. Por fim, duas camadas mais de proteção, uma chamada de lente integrada, flexível e transparente, e a última, chamada de lente exterior, que protege a tela do aparelho contra riscos, dispensando a necessidade de película. Para complementar, o Moto X Force possui também revestimento resistente a respingos d´água.

Para o display com ShatterShield, a Motorola dá quatro anos de garantia ao consumidor em quedas de até 1,5 metro, entre outros critérios. Para o aparelho como um todo, a garantia segue sendo de um ano.

Segundo uma pesquisa apresentada pela Motorola, mais da metade dos usuários no mundo – 53% – já tiveram a tela de seu aparelho estilhaçada e, atualmente, um em cada cinco – 21%– usa o celular mesmo com a tela trincada. O estudo foi conduzida por meio de um levantamento online de um total de 6.019 adultos com mais de 18 anos, entre os dias 29 de setembro e 9 de outubro de 2015. Os adultos foram pesquisados nos seguintes países: Estados Unidos (1.018 pessoas), Reino Unido (1.000 pessoas), Brasil (1.000 pessoas), China (1.000 pessoas), México (1.000 pessoas), e Índia (1.001 pessoas), com nível de confiança de 95%.

Customização disponível via Moto Maker

Com bateria de 3.760 mAh, a Motorola promete até 36 horas de uso no Moto X Force, similar a do Moto Maxx, lançado no final de 2014. Além disso, o smartphone possui TurboPower, isto é, vem de fábrica com a tecnologia de carregamento rápido e com um carregador compatível de 25 V. A fabricante estima que o aparelho chega no equivalente a 10 horas de uso com apenas 15 minutos de carga.

A câmera frontal é de 5 megapixels e vem acompanhada de flash, enquanto a traseira de 21 megapixels tem flash LED duplo. Por dentro, o Moto X Force roda um processador da Qualcomm, o Snapdragon 810 de 2.0 GHz octa-core de 64 bit.

Além disso, possui 3 GB de RAM e 64 GB de memória de armazenamento, expansível até 2 TB via cartão microSD. Caso o usuário opte por não colocar um cartão micro SD poderá usar o espaço, que é híbrido, para um segundo chip e transformar o Moto X Force em dual chip. Ou seja, o segundo cartão SIM e o cartão de memória microSD não podem ser usados simultaneamente.

O Moto X Force roda Android Lollipop puro, versão 5.1.1, e será atualizado para a sexta versão, conhecida por Marshmallow. Como os demais lançamentos, o Moto X Force também poderá ser customizado pelo usuário por meio do estúdio online da Motorola, o Moto Maker. O aparelho poderá ser encontrado com traseira de nylon balístico, silicone ou de couro em diversas cores.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.