Tamanho do texto

Usuários que tentam compartilhar links do Tsu no Facebook recebem mensagem sobre suposta falha de segurança

Tsu
Reprodução
Tsu

Recentemente o Facebook começou a bloquear os links e menções ao Tsu, outra rede social que promete pagar para seus usuários pelo conteúdo que eles produzem e publicam.

Agora, quem tenta compartilhar links da rede social no Facebook recebe o seguinte alerta: “O conteúdo que vocês está tentando compartilhar inclui um link que nossos sistemas de segurança detectaram inseguro. Remova o link para continuar”.

Segundo o Huffington Post , o Facebook alega que o Tsu estava utilizando os recursos da rede social de Zuckerberg de maneira irregular e, por isso, teria sido bloqueado. Mas não é o que Sebastian Sobczak, fundador do Tsu, afirma.

Mensagem de alerta de segurança impede que usuário publique links do Tsu no Facebook
Reprodução
Mensagem de alerta de segurança impede que usuário publique links do Tsu no Facebook

De acordo com Sobczak, se o Tsu estivesse realmente violando qualquer tipo de limite técnico ou jurídico em relação às ferramentas oferecidas pelo Facebook, eles teriam recebido alertas sobre o problema — o que não teria acontecido.

"Nós fomos até excluídos do Facebook Messenger, e nem sequer utilizamos esse aplicativo integrado ao nosso serviço”, disse Sobczak ao portal americano.

O Tsu tem cerca de 4,5 milhões de usuários, enquanto o Facebook já passou de 1,5 bilhão. Portanto, é claro que o Tsu possui — ainda — uma base limitada e não ameaça atualmente o Facebook, mas isso não significa que a rede não seja um perigo para Zuckerberg.

Posts com links para a página de 50 Cent no Tsu foram deletados do Facebook
Reprodução
Posts com links para a página de 50 Cent no Tsu foram deletados do Facebook

Ainda que de forma lenta, o Tsu estava conseguindo migrar usuários do Facebook para ele e era divulgado por celebridades, como o rapper 50Cent. No entanto, com o recente bloqueio, até mesmo posts que já tinham sido publicados e que citavam a rede social foram deletados.

No passado, quando outros serviços mostraram potencial para ameaçar o Facebook, a empresa teve, por via de regra, duas atitudes. Ou tentava comprá-los, como fez com Instagram e WhatsApp, ou lançava um serviço semelhante, como o aplicativo Slingshot, que possui os mesmo princípios do Snapchat. Apenas com o Tsu é que a reposta acabou sendo mais dramática.

    Leia tudo sobre: Facebook
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.