Tamanho do texto

Smartphone com tela de 5,5 polegadas HD roda Android Lollipop e tem bateria de 3.000 mAh

Galaxy On7 será vendido apenas na loja virtual da Samsung e de alguns varejistas por R$ 949
Emily Canto Nunes/iG São Paulo
Galaxy On7 será vendido apenas na loja virtual da Samsung e de alguns varejistas por R$ 949

Nesta quarta-feira (4), a Samsung anunciou a chegada do Galaxy On7, um aparelho dual chip compatível com a rede 4G, tela de 5,5 polegadas e resolução HD por R$ 949 e venda exclusiva pela internet. O produto começa a ser vendido no dia 9 de novembro, segunda-feira, mas já pode ser encontrado em pré-venda nas lojas parceiras – Shoptime, Submarino e Americanas – e também na loja online da própria Samsung.

O aparelho tem câmera frontal de 5 megapixels e traseira de 13 megapixels, com flash. Além dos modos de embelezamento e de reconhecimento por gestos, o software de câmera possui um modo profissional para ambas as câmeras. A traseira ainda conta com seleção manual de foco.

Por dentro, o Galaxy On7 possui um processador Snapdragon 410 quad core de 1.3 GHz e 1,5 GB de memória RAM e apenas 8 GB de armazenamento interno (cerca de 4 GB livre), mas que é expansível para 128 GB via cartão microSD. A bateria é de 3.000 mAh. Além disso, o aparelho é compatível com a rede 4G e dual chip com três espaços: dois para chips de operadoras e um para o cartão de memória.

Em termos de design, o On7 possui 171 gramas, 8,2 mm de espessura e acabamento liso que imita couro, bastante similar a do Galaxy Note 4. O aparelho será vendido apenas em duas cores: dourado, que segundo Renato Citrini, gerente de produto da Samsung, é um grande sucesso no Brasil, e preto. 

Rodando Android 5.1 Lollipop, o Galaxy On7 possui rádio FM e poucos aplicativos pré-instalados. A grande maioria dos apps próprios da Samsung vem apenas como sugestão de download, como o +Espaço, que ajuda o usuário a controlar o espaço no smartphone e também nos serviços na nuvem, e o MyKnox, aplicativo que cria uma segunda área de trabalho para o usuário, duplicando alguns apps como WhatsApp, por exemplo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.